Focus: mercado eleva projeção para a inflação em 2022, mas mantém expectativa para PIB

Previsões para a taxa Selic e para o câmbio neste ano não foram alteradas em relação à semana anterior

Boletim Focus reúne as previsões de mais de 100 instituições do mercado financeiro para os principais indicadores econômicos
Boletim Focus reúne as previsões de mais de 100 instituições do mercado financeiro para os principais indicadores econômicos Getty Images/EyeEm

João Pedro Malardo CNN Brasil Business

em São Paulo

Ouvir notícia

O Boletim Focus divulgado nesta segunda-feira (24) trouxe uma nova projeção do mercado financeiro para a inflação em 2022. Na semana passada, a projeção era que o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) terminaria o ano em 5,09%. Agora, a expectativa é de alta de 5,15%.

O relatório é produzido pelo Banco Central, que reúne as previsões de mais de 100 instituições do mercado financeiro para os principais indicadores econômicos. A projeção para o Produto Interno Bruto (PIB) de 2022 se manteve estável em relação à semana anterior, de crescimento de 0,29%, pela segunda semana seguida.

A projeção para a inflação em 2022 está acima do o teto da meta de inflação de 5% para 2022, valor já com margem de tolerância de 1,5 ponto percentual do centro da meta, de 3,5%, para cima.

Para 2023, o mercado espera uma alta de 3,40% do IPCA, mesmo valor da semana anterior. Ele estaria acima do o centro da meta, de 3%, mas dentro do limite superior, de 4,5%. A projeção para o PIB do próximo ano caiu, passando de crescimento de 1,75% para 1,69%.

As instituições consultadas mantiveram as previsões para a taxa básica de juros, a taxa Selic, e para a taxa de câmbio em 2022, prevendo que a Selic ficará em 11,75% ao fim do ano e que o dólar terminará 2022 cotado a R$ 5,60.

As projeções para 2023 são de 8%, sem variação em relação à semana anterior, e R$ 5,50, alta em relação aos R$ 5,46 da última semana.

Mais Recentes da CNN