Governo argentino congela preços para conter inflação

Mais de mil produtos não terão reajuste por 90 dias no país

Marcelo Favallida CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

O presidente da Argentina, Alberto Fernández, apresentou nesta quinta-feira (14) uma lista com mais de mil produtos que não poderão ter reajuste por 90 dias. O congelamento de preços acontece para conter inflação.

Devido à previsão de alta de demanda, Fernández consultou 40 indústrias. Em janeiro de 2022, ao final desse período de três meses, o preço voltará a ser reajustado.

Em abril de 2019, o ex-presidente da Argentina Mauricio Macri também tomou a mesma medida. Na época, a inflação mensal dos alimentos era de 4,7%.

Já em 2021, o acúmulo da inflação no país já chega a 37%.

Mais Recentes da CNN