Governo calcula custo de R$ 3,6 bilhões em “auxílio diesel”

A ideia é que o montante para o pagamento do benefício social seja viabilizado com a aprovação da PEC dos Precatórios

Gustavo UribeTeo CuryLeandro Magalhãesda CNN

Ouvir notícia

O governo federal calcula que a criação do “auxílio diesel”, anunciado nesta quinta-feira (21) pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), terá um impacto de R$ 3,6 bilhões em 2022.

À CNN, interlocutores ligados ao governo, disseram que a ideia é estabelecer uma ajuda mensal de R$ 400 a 750 mil caminhoneiros autônomos. O benefício social já começaria a ser pago no final deste ano.

A proposta avaliada pelo Palácio do Planalto é de que o novo benefício social seja viabilizado por meio do espaço orçamentário de R$ 83 bilhões previsto na nova formulação da PEC dos Precatórios.

O novo texto da proposta de renegociação das dívidas judiciais, em análise em comissão especial na Câmara dos Deputados, altera a correção inflacionária do teto de gastos.

Antes, o teto de gastos era corrigido pela inflação registrada em 12 meses até junho do ano anterior ao ano de exercício.

Com a mudança, o limite das despesas públicas passará a ser atualizado com base no valor realizado até junho do IPCA (Índice de Preços ao Consumidor-Amplo) relativo ao ano de encaminhamento do Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) e o valor estimado até dezembro deste mesmo ano.

O novo benefício social é criado no momento em que caminhoneiros autônomos ameaçam uma nova paralisação no país, o que poderia impactar no abastecimento do país.

Mais Recentes da CNN