Governo estuda criação de ‘voucher coronavírus’ para trabalhadores informais

Medida deve ser anunciada ainda nesta semana na tentativa de minimizar impacto da doença

Bárbara Baião

da CNN Brasil, em Brasília

Ouvir notícia

Prédio do Ministério da Economia em Brasília (3.JAN.2019)
Foto: Adriano Machado/Reuters

A equipe econômica do governo deve anunciar ainda nesta semana, segundo apurou a CNN Brasil, medidas emergenciais direcionadas aos trabalhadores informais, com objetivo de tentar frear o impacto econômico do coronavírus para este segmento.

O plano é que o ‘voucher coronavírus’ seja temporário e ajude financeiramente os trabalhadores informais (que ocupam 40% da força de trabalho brasileira) e o setor de bares e serviços.

O pedido teria sido feito pelo presidente Jair Bolsonaro e os técnicos do ministério da Economia estão elaborando estudos para tirar a ideia do papel.

Leia mais:
Guedes anuncia R$ 147,3 bilhões em medidas contra coronavírus
Pacote do CMN é paliativo, mas importa mais que corte dos juros, diz Zeina Latif

O ministro da Economia, Paulo Guedes, já havia anunciado nesta segunda-feira (16) em Brasília um pacote de R$ 147,3 bilhões em medidas emergenciais contra os impactos econômicos do novo coronavírus (COVID-19).

Entre elas estão a antecipação da segunda parcela do 13º de aposentados e pensionistas do INSS para maio, a antecipação do abono salarial para junho e a transferência de recursos não sacados do PIS/Pasep para o FGTS, de forma a permitir nova liberação de saques.

 

 

Mais Recentes da CNN