Governo publica medida que libera até R$ 1.000 do FGTS; confira o calendário de saque

Saques poderão ser feitos entre 20 de abril e 15 de junho; saldo ficará disponível para retirada até 15 de dezembro

Foto: Guilherme Dionízio - 15.jun.2020/Estadão Conteúdo

Ligia TuonFabrício Juliãodo CNN Brasil Business

em São Paulo

Ouvir notícia

O governo federal publicou, nesta sexta-feira (18), a medida provisória que autoriza a liberação do saque extraordinário do FGTS aos trabalhadores com contas ativas ou inativas.

Os saques de até R$ 1.000 poderão ser feitos entre 20 de abril e 15 de junho, segundo Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal, que falou durante a cerimônia de lançamento do programa, nesta quinta-feira.

O saldo ficará disponível para retirada até o dia 15 de dezembro. Segundo Guimarães, cerca de R$ 30 bilhões serão liberados para os 42 milhões de brasileiros beneficiados com a medida.

A MP também considera que os valores que estiverem bloqueados na conta vinculada do FGTS do trabalhador, caso o mesmo tenha solicitado saque-aniversário, por exemplo, não ficarão disponíveis para o saque extraordinário.

Caso a pessoa tenha mais de uma conta vinculada, a prioridade é para as relativas a contratos de trabalho extintos, com início pela conta que tiver o menor saldo, e depois as demais, seguindo o mesmo critério do saldo.

Confira o calendário abaixo:

  • Nascidos em janeiro recebem em 20/04 (quarta-feira)
  • Nascidos em fevereiro recebem em 30/04 (sábado)
  • Nascidos em março recebem em 04/05 (quarta-feira)
  • Nascidos em abril recebem em 11/05 (quarta-feira)
  • Nascidos em maio recebem em 14/05 (sábado)
  • Nascidos em junho recebem em 18/05 (quarta-feira)
  • Nascidos em julho recebem em 21/05 (sábado)
  • Nascidos em agosto recebem em 25/05 (quarta-feira)
  • Nascidos em setembro recebem em 28/05 (sábado)
  • Nascidos em outubro recebem em 01/06 (quarta-feira)
  • Nascidos em novembro recebem em 08/06 (quarta-feira)
  • Nascidos em dezembro recebem em 15/06 (quarta-feira)

Como consultar valores e sacar o FGTS

O trabalhador tem três caminhos para consultar seu saldo do FGTS: SMS, correspondência ou pelo aplicativo para smartphone.

A Caixa envia uma carta com as informações a cada dois meses para o endereço residencial cadastrado do trabalhador. Para receber o SMS, é necessário aderir ao serviço via aplicativo. Também é possível pedir a informação pelo 0800 726 01 01.

No aplicativo, o usuário deverá clicar em “continuar”, assim que aparecer a mensagem: “FGTS deseja usar caixa.gov.br para iniciar sessão”.

O próximo passo é informar o CPF na área de login do site da Caixa. Em seguida, é solicitado uma senha, a mesma usada para entrar no caixa.gov.br e usufruir dos outros serviços do banco.

Caso o usuário não lembre a senha, basta clicar na opção “esqueci a senha”. Será requerido o número do CPF novamente e, após informá-lo, um e-mail será enviado para recuperação da senha.

É possível que o sistema peça mais informações ao usuário, como número de celular ou CEP.

Após essa etapa, o usuário poderá ter que confirmar mais informações, como em que empresas trabalhou, ano de ingresso e município em que reside ou já residiu.

Após confirmar as informações, o usuário poderá conferir os valores depositados pela empresa atual ou pela última empresa em que trabalhou.

Depois da consulta, o usuário poderá solicitar o valor a ser transferido para sua conta.

Ele deve indicar uma conta de sua titularidade, seja da Caixa ou de qualquer outro banco e instituição bancária.

No caso de ter sido desligado de uma empresa sem justa causa, o montante fica disponível na conta informada em até 5 dias úteis.

O trabalhador poderá ainda fazer upload de documentos, além de acompanhar as etapas entre a solicitação e a liberação dos valores para o saque.

Mais Recentes da CNN