Governo trabalha em voucher para caminhoneiros e novo valor para vale-gás

Plano é colocar na rua os dois benefícios como resposta do governo à alta dos combustíveis

Renata Agostinida CNN

Ouvir notícia

Com aval da equipe econômica, o Palácio do Planalto trabalha na modelagem de um voucher para caminhoneiros e no aumento do vale-gás, segundo integrantes do alto escalão do governo.

O plano é colocar na rua os dois benefícios como resposta do governo à alta dos combustíveis. Os valores ainda estão sendo estudados. Mas, para o voucher a caminheiros, está em avaliação o valor de R$ 400 por mês até o fim do ano.

No caso do vale-gás, em vigor desde o ano passado, a ideia será melhorar o valor. Hoje, o benefício banca 50% do valor do botijão para o público de programas sociais.

As medidas também seriam alternativas à pressão política para modificar a Lei das Estatais. Com isso, o governo espera enterrar a iniciativa.

De acordo com um integrante do Planalto, o governo não está trabalhando no texto da medida provisória, ao contrário do que informou o líder do governo na Câmara, Ricardo Barros.

Paulo Guedes foi célere nos bastidores em se opor à ideia de Arthur Lira de mexer na legislação, que foi aprovada no governo Michel Temer e veda indicações políticas em empresas controladas pelo governo. A interlocutores, Guedes tem dito que é “consistente e previsível” e não iria defender esse caminho.

No Planalto, a ideia é atribuída à política e ao Congresso Nacional. “Governo está com posição única”, disse um auxiliar presidencial sobre o plano de incrementar o vale-gás e criar o voucher caminhoneiro em oposição à MP da Lei das Estatais.

Para custear as duas medidas, o governo usaria a Proposta de Emenda à Constituição que pretende abrir espaço para o pagamento a estados fora do teto de gastos.

Há dúvida ainda sobre como colocar os benefícios na rua sem infringir a legislação eleitoral. O tema está sendo analisado pelo governo, com a ajuda da Advocacia-Geral da União e da Casa Civil.

Mais Recentes da CNN