Grande Prêmio de São Paulo movimentou R$ 549 milhões em três dias, aponta estudo

Evento foi responsável por gerar 8,2 mil empregos temporários na capital paulista, impactando principalmente o setor de turismo

181.711 pessoas foram até o Autódromo de Interlagos em três dias
181.711 pessoas foram até o Autódromo de Interlagos em três dias Duda Bairros/Agif/Estadão Conteúdo

João Pedro Malardo CNN Brasil Business

em São Paulo

Ouvir notícia

O Grande Prêmio de São Paulo de Fórmula 1 terminou no último domingo (14) movimentando R$ 549,2 milhões, de acordo com um levantamento do Observatório de Turismo e Eventos da São Paulo Turismo (SPTuris). O valor considera três dias de evento.

O estudo, encomendado pela Secretaria Municipal de Esportes e Lazer da cidade, indicou ainda que os negócios na capital paulista cresceram 51,9% considerando os três dias. Além disso, o Grande Prêmio foi responsável por gerar 8,2 mil empregos temporários em São Paulo, com o setor de turismo sendo o mais impactado.

O GP não ocorreu em 2020 devido à pandemia. O gasto médio dos turistas foi de R$ 4.545,57, 54,4% maior que em 2019, edição que registrou movimentação total de R$ 361 milhões. Os gastos englobam hospedagem, transporte, alimentação, compras e lazer.

Entre os 1.214 entrevistados, 33,8% afirmaram que vão aproveitar a vinda para assistir ao Grande Prêmio e permanecer até segunda-feira (15), data em que é celebrado o feriado de Proclamação da República.

De acordo com a organização do evento da Fórmula 1, o público total que compareceu ao Autódromo de Interlagos foi de 181.711 pessoas. Foram vendidos mais de 150 mil ingressos, a maior quantidade nos últimos 10 anos. Sobre o sentimento de segurança sanitária, 89,5% dos entrevistados acharam os protocolos do evento adequados.

A corrida contou com a vitória de Lewis Hamilton, que corre pela Mercedes, e largou da décima posição após levar duas punições no fim de semana. O britânico desfilou com a bandeira do Brasil após a vitória, e conseguiu se aproximar ainda mais de Max Verstappen na disputa pelo título do ano.

Mais Recentes da CNN