Há um componente político grande no preço na bomba de gasolina, diz economista

Renato Veloni afirmou à CNN que a instabilidade política afasta investidores e causa aumento do dólar, o que se reflete no combustível

Da CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

Em entrevista à CNN, o economista e professor do IBMEC-SP Renato Veloni afirmou que há um componente político grande no aumento dos preços do combustível na bomba de gasolina. O custo médio do litro da gasolina subiu pela sétima semana consecutiva, segundo a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). “Quanto mais instabilidade política, mais o investidor fica com receio”, disse Veloni.

 

“Ao ficar com receio, ele (investidor)  escolhe jogar um outro jogo, um jogo menos arriscado em outro país. Então assim dólares fogem do Brasil e a cotação fica mais cara.”

De acordo com o economista, o dólar mais alto se reflete no preço de vários produtos, incluindo o combustível. No entanto, ele reforça que essa “é uma política de preços que nós, sociedade, escolhemos”.

“Diante de várias propostas de política de preço que se poderiam adotar, adotamos aquela que sempre que a taxa de câmbio ou preço do barril do petróleo tiver oscilação a Petrobras vai reajustar imediatamente.”

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), disse que as explicações sobre os preços dos combustíveis no plenário da Casa dadas nesta semana pelo presidente da Petrobras, Joaquim Silva e Luna, não foram satisfatórias.

O parlamentar afirmou que não defende um tabelamento de preços, mas sim que a estatal divida com a população brasileira um pouco da riqueza que obtém.

Mais Recentes da CNN