IBGE revisa para baixo crescimento do PIB do Brasil em 2019, a 1,2%

Em 2019, o setor de serviços, que responde por dois terços da economia brasileira, cresceu 1,5%, sendo responsável por 1,1 p.p do resultado do valor adicionado bruto, diz IBGE

Segundo o IBGE, a expansão do PIB em 2019 foi de 1,2%, em comparação com 1,4% informado anteriormente
Segundo o IBGE, a expansão do PIB em 2019 foi de 1,2%, em comparação com 1,4% informado anteriormente Foto: Bruno Domingos/Reuters

Patrícia Vilas Boasda Reuters

Ouvir notícia

O Produto Interno Bruto brasileiro cresceu menos do que o estimado anteriormente em 2019, em grande parte devido a novos dados sobre o impacto econômico do rompimento da barragem de Brumadinho, em Minas Gerais, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas nesta sexta-feira (5).

Segundo o IBGE, a expansão do PIB em 2019 foi de 1,2%, em comparação com 1,4% informado anteriormente. A queda da Indústria extrativa mineral foi ajustada para 9,1%, ante recuo de 0,9% estimado antes.

Apesar da revisão, essa foi a terceira alta consecutiva do PIB, após taxas de 1,8% em 2018 e 1,3% em 2017. Entretanto, isso foi insuficiente para reverter a queda acumulada nos anos de 2015 e 2016, de 6,7%.

Em 2019, o setor de serviços, que responde por dois terços da economia brasileira, cresceu 1,5%, sendo responsável por 1,1 ponto percentual do resultado do valor adicionado bruto.

Mais Recentes da CNN