IGP-10 acelera alta a 0,74% em junho com impulso de itens agropecuários e diesel, diz FGV

Alta de 0,74% em junho levou o IGP-10 a acumular alta em 12 meses de 10,40%

Carros fazem fila em posto de gasolina no Rio de Janeiro
Carros fazem fila em posto de gasolina no Rio de Janeiro 11/03/2022REUTERS/Pilar Olivares

Por Luana Maria Benedito, da Reuters

Ouvir notícia

O aumento dos preços de produtos agropecuários e do diesel ganhou ritmo e a alta do Índice Geral de Preços-10 (IGP-10) acelerou a 0,74% em junho, de uma alta de 0,10% no mês anterior, segundo dados informados nesta quarta-feira pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

A expectativa em pesquisa da Reuters era de avanço um pouco mais moderado, de 0,62%. O resultado de junho levou o IGP-10 a acumular alta em 12 meses de 10,40%.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que mede a variação dos preços no atacado e responde por 60% do índice geral, avançou 0,47% em junho, de uma queda de 0,08% no mês anterior.

“A trégua apresentada pelos produtos agropecuários em maio não se repetiu em junho e a variação do grupo passou de -1,59% para -0,04%”, explicou em nota André Braz, coordenador dos índices de preços, sobre a aceleração do índice geral neste mês.

Ele também deu destaque ao comportamento do óleo diesel, que, com alta de 8,66% no período, sobre 0,30% no mês anterior, respondeu por 68% da taxa do IPA em junho.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC-10), que responde por 30% do índice geral, acelerou a alta a 0,72% no mês, de 0,54% em maio. O principal responsável por esse resultado foi o grupo Habitação, que passou a subir 0,13%, contra queda de 2,37% registrada no mês passado.

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), de menor peso no índice geral, por sua vez, saltou 3,29% em junho, depois de avançar 0,74% em maio.

O IGP-10 calcula os preços ao produtor, consumidor e na construção civil entre os dias 11 do mês anterior e 10 do mês de referência.

Mais Recentes da CNN