Investimento em energia solar pode gerar 270 mil empregos, diz especialista

À CNN Rádio, o presidente da Associação Brasileira de Geração Distribuída, Carlos Evangelista, disse que aprovação da PL que incentiva geração solar é benéfica a todos

Placas solares instaladas em Vila Nova do Amanã (AM)
Placas solares instaladas em Vila Nova do Amanã (AM) REUTERS/Bruno Kelly

Amanda Garciada CNN

Ouvir notícia

Em entrevista à CNN Rádio nesta terça-feira (24), o presidente da Associação Brasileira de Geração Distribuída (ABGD), Carlos Evangelista, disse que a organização prevê que, em dois anos, o investimento em energia solar pode gerar mais de 270 mil empregos.

“A geração de 10 gigawatts de potência operacional da fonte solar que o Brasil atingiu vai representar investimento de R$ 42 bilhões no setor, e criar 270 mil empregos em dois anos”, explicou.

Ao superar a marca de 10 gigawatts de potência operacional da fonte solar, o Brasil entrou para o grupo dos 15 países com maior geração de energia solar instalada, de acordo com dados da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar).

Segundo ele, isso “coloca o Brasil no primeiro mundo em termos de desenvolvimento energético, somos um país gigantesco, não podemos abrir mão de nenhuma tecnologia, começar a usar energia solar fotovoltaica, com geração distribuída, nos coloca à frente de países com os mesmos problemas que os nossos”.

Na semana passada, a Câmara dos Deputados aprovou o projeto de lei sobre a geração própria de energia elétrica, estabelecendo transição para cobrança de tarifas, por exemplo. O texto segue agora para o Senado.

Para Carlos Evangelista, a aprovação do PL foi vista com alegria, já que foi um trabalho de dois anos, “para atender a todos os players do setor, empresas de infraestrutura, quem fornece energia e visando beneficiar os consumidores que produzem a própria energia”.

O especialista explicou que a crise hídrica impacta o setor elétrico – como vemos hoje. “Temos que disparar as termoelétricas, que são caras, e repassar a conta. Com a energia solar fotovoltaica, 84 milhões de consumidores estão injetando energia limpa e renovável, mitigando a bandeira tarifária”.

“A médio e longo prazo, vamos preservar os níveis dos reservatórios, de maneira indireta, e contribuir para abaixar a fatura de energia de todos o brasileiro”, completou.

Mais Recentes da CNN