Jack Dorsey, CEO do Twitter, anuncia que deixará o cargo; ações caem

Ações da empresa chegaram a subir nesta segunda-feira com a expectativa de renúncia; Parag Agrawal assume o cargo

Jack Dorsey, cofundador do Twitter, apresentou nesta segunda-feira (29), pedido de renúncia ao cargo de CEO
Jack Dorsey, cofundador do Twitter, apresentou nesta segunda-feira (29), pedido de renúncia ao cargo de CEO Amal KS/Hindustan Times via Getty Images

João Pedro Malardo CNN Brasil Business*

em São Paulo

Ouvir notícia

O atual CEO do Twitter, Jack Dorsey, anunciou nesta segunda-feira (29) que renunciou ao cargo. A saída de Dorsey já era especulada entre investidores, o que fez as ações da empresa subirem nas negociações pré-abertura e após o início do funcionamento da bolsa de Nova York.

O conselho de diretores da empresa aprovou por unanimidade o nome de Parag Agrawal, atual diretor de tecnologia do Twitter, para assumir o cargo de CEO.

Por volta das 16h41, as ações do Twitter tinham queda de 1,83% na bolsa de Nova York, cotadas a US$ 46,21, após a notícia.

Dorney se tornou um empresário bilionário após ser um dos fundadores do Twitter, uma das redes sociais mais acessadas do mundo. Atualmente, ele também é CEO da empresa de pagamentos Square, fundada em 2015.

Dorsey anunciou sua renúncia em uma publicação no Twitter. “Eu acredito que [a companhia ser liderada pelo fundador] é severamente limitador, e um ponto de falha. Eu tenho trabalhado duro para garantir que essa empresa possa sair dos seus fundadores”.

O empresário continuará no conselho administrativo da empresa até maio de 2022, quando seu mandato terminará e ele deixará o órgão. “Eu acredito que é importante dar para Parag o espaço que ele precisa para liderar”, afirmou.

No domingo (28), Dorsey fez uma publicação na rede social em que afirmou que “ama o Twitter”. O número de curtidas na publicação subiu para mais de 55 mil nesta segunda-feira.

Atualmente com 45 anos, ele foi um dos quatro fundadores do Twitter, em 2006. Segundo a revista Forbes, ele possui um patrimônio de US$ 11,9 bilhões, o que o coloca em 53º lugar na lista de pessoas mais ricas do mundo.

Não é a primeira vez que Dorsey deixa o cargo de CEO, ou diretor-presidente, da empresa. Ele ocupou o cargo entre 2006 e 2008, quando renunciou para assumir a diretoria do conselho administrativo da companhia, mas voltou ao posto em 2015.

De acordo com a agência de notícias Reuters, o conselho do Twitter estava organizando a saída dele desde 2020.

No início do ano passado, Dorsey enfrentou pedidos da Elliott Management Corp para ele deixar o cargo, depois que o fundo de hedge argumentou que ele estava prestando muito pouca atenção ao Twitter enquanto dirigia a Square.

Dorsey se defendeu da pressão dando à Elliott e a sua aliada, a firma de aquisições Silver Lake Partners, assentos no conselho de administração do Twitter.

O empresário também tem se envolvido com o universo das criptomoedas e da tecnologia blockchain. Em fevereiro deste ano, ele anunciou a criação de um fundo de bitcoin junto ao rapper Jay Z.

*Com informações da Reuters

Mais Recentes da CNN