Jeff Bezos vai ao espaço, e milhares de pessoas pedem que ele fique por lá

Uma petição online foi criada para pedir que o bilionário fundador da Amazon não volte à Terra

O bilionário Jeff Bezos em frente ao foguete de sua empresa de viagens espaciais, a Blue Origin
O bilionário Jeff Bezos em frente ao foguete de sua empresa de viagens espaciais, a Blue Origin Foto: Matthew Staver/Bloomberg/Getty Images

Wesley Santana, em colaboração para o CNN Brasil Business

Ouvir notícia

Está marcada para o próximo dia 20 de julho a primeira viagem do bilionário Jeff Bezos ao espaço. O voo será a bordo de uma nave construída por uma de suas empresas, a Blue Origin, e ele ainda terá a companhia de seu irmão, Mark Bezos, e de outro passageiro ainda anônimo, que comprou a “passagem” em um leilão no dia 12 de junho.

A viagem por si só já é curiosa, afinal não é todo dia que alguém vai ao espaço, ainda mais alguém que não é um astronauta profissional. Mas uma petição online tem gerado ainda curiosidade nos últimos dias. Isso porque milhares de internautas estão assinando um pedido para que o fundador da Amazon não retorne à Terra.

“Não permita que Jeff Bezos volte para a Terra”, diz a petição hospedada no site Change.org, site conhecido por ser palco de pedidos dos mais diferentes assuntos. A descrição é ainda mais incisiva: “Bilionários não deveriam existir… na Terra ou no espaço”, publicou o autor do pedido.

Até o fechamento desta reportagem, já eram mais de 90 mil assinaturas — e os números não paravam de subir. A petição tem a meta de conseguir 150 mil assinaturas.

Como será o voo

Fabricada pela Blue Origin, a nave New Shepard será responsável por transportar seis pessoas ao espaço, em um voo de cerca de 11 minutos, a 100 quilômetros acima da Terra, altitude considerada internacionalmente a fronteira do espaço.

O projeto prevê decolagem a partir de um deserto no oeste do Texas, nos Estados Unidos, em uma velocidade que pode atingir 23.700 quilômetros por hora, o equivalente a três vezes a velocidade do som.

A Blue Origin chegou a abrir um leilão online para que outras pessoas físicas adquirissem um lugar na nave. O valor mínimo para a experiência foi de US$ 28 milhões (cerca de R$ 138 mi) e mais de 6 mil pessoas concorreram à vaga. O vencedor não foi divulgado. 

Mais Recentes da CNN