Light reverte prejuízo e anota lucro líquido de R$ 3,2 milhões no 2º trimestre

Ao final do segundo trimestre, a dívida líquida da Light era de R$ 6,2 bilhões, queda de 6,7% na base anual

Torres de distribuição de energia
Torres de distribuição de energia Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Amélia Alves,

do Estadão Conteúdo

Ouvir notícia

 A Light registrou lucro líquido R$ 3,2 milhões, revertendo prejuízo de R$ 44,7 milhões na comparação com o segundo trimestre do ano passado. No trimestre, o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado alcançou R$ 385,9 milhões, impulsionado pela distribuidora, 166% superior ao Ebitda registrado no intervalo de abril a junho de 2020, no valor de R$ 145 milhões.

Já o Ebitda da Light Energia atingiu R$ 138,8 milhões no segundo trimestre do ano, redução de 9,4% ante o mesmo período do ano passado, resultado do maior preço da energia no mercado spot, apesar da estratégia de sazonalização da garantia física e de contratos, o que levou a menor venda e compra de energia no período.

Já o a Light Sesa registrou prejuízo de R$ 76,5 milhões no trimestre, ainda assim menor do que prejuízo de R$ 113,6 milhões, reportado no encerramento de junho do ano passado.

Ao final do segundo trimestre, a dívida líquida da Light era de R$ 6,2 bilhões, queda de 6,7% na base anual, mas 14% acima do informado ao final de março. A alavancagem, medida pela relação dívida líquida por Ebitda ajustado, encerrou o período em 2,06 vez, ante 3,07% na comparação anual.

Operacional

A carga fio da Light, que envolve a própria mais o uso da rede, atingiu 35.430 gigawatt-hora (GWh) no segundo trimestre, uma alta de 1,54% ante igual intervalo de 2020. A perda total da carga fio foi de 80,06% no período, para 81,1% na mesma base de comparação. O mercado faturado da empresa no trimestre atingiu 6.176 GWh, 339 GWh, 5,8% superior ao segundo trimestre de 2020.

Os mercados cativo e livre avançaram 9,7%. No período, a energia vendida pela geração foi de 424,9 megawatts (MW) médios, uma queda de 12% na base anual, enquanto a energia comercializada subiu 11,3% ante igual intervalo de 2020, para 537 MW médios.

Tópicos

Mais Recentes da CNN