Mercado eleva expectativa para inflação e Selic para 2022 e 2023, mostra Focus

Se confirmado o valor previsto para o IPCA, este será o segundo ano de rompimento do teto da meta de inflação

Mercado espera agora que Selic chegue a 13% ao fim de 2022
Mercado espera agora que Selic chegue a 13% ao fim de 2022 Getty Images/EyeEm

Anna Russida CNN

em Brasília

Ouvir notícia

A projeção do mercado financeiro para a inflação em 2022 avançou de 6,45% para 6,59%. Essa é a décima alta semanal consecutiva na mediana das previsões para o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo). A expectativa para 2023 também subiu, de 3,70% para 3,75%.

Se confirmado o valor previsto para o IPCA, este será o segundo ano de rompimento do teto da meta de inflação, que em 2022 não deveria ultrapassar os 5%.

O centro da meta é de 3,5%, com uma margem de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo que permite que o índice varie entre 2% e 5%. A previsão para 2023 também já está acima do centro da meta de 3,25%, porém dentro do limite superior de 4,75%.

Os números são do Boletim Focus do Banco Central (BC). Excepcionalmente nesta segunda-feira (21), o documento, que reúne a estimativa de mais de 100 instituições do mercado financeiro para os principais indicadores econômicos, foi publicado às 10h e não às 8h25, como de costume.

De acordo com o Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central (Sinal) o atraso é consequência da operação padrão dos servidores do BC.

Os analistas também elevaram as previsões para a taxa básica de juros, a taxa Selic, que deve alcançar os 13% ao ano até o fim de 2022.

A taxa básica de juros é a principal ferramenta do Banco Central para controlar a pressão inflacionária e o aumento nas projeções vem logo após o Comitê de Política Monetária (Copom) elevar a Selic a 11,75% a.a. e sinalizar nova alta de 1 ponto percentual para maio.

A estimativa da Selic em 2023 passou de 8,75% ao ano para 9% a.a.. Essa foi a terceira semana consecutiva de alta na projeção para a taxa no próximo ano.

Atividade econômica

A estimativa do crescimento econômico para 2022 avançou para 0,50%, ante 0,49% há uma semana. Foi a terceira semana de alta nas previsões.

Enquanto a melhor expectativa entre as projeções que compõe a mediana é crescimento de 1,64%, a pior previsão é uma recessão de 2%.

Por outro lado, o mercado reduziu a previsão de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de alta de 1,34% para 1,30% em 2023. Para o próximo ano, a melhor e pior expectativa vão de alta de 2,7% a queda de 0,5%.

Mais Recentes da CNN