Mesmo com guerra na Ucrânia, importação de fertilizantes cresce no Brasil

País vai na contramão da maior parte do mercado estrangeiro e aumenta em 10% o nível de importação de fertilizantes do Leste Europeu

Evandro Cinida CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

Na contramão do mercado internacional, o Brasil tem conseguido aumentar as importações de fertilizantes do Leste Europeu, mesmo em meio à guerra na Ucrânia. A importação de insumos teve crescimento de 10% em abril em relação ao mesmo mês no ano passado, superando dois milhões de toneladas.

Em entrevista à CNN, o economista do Centro de Estudos do Agronegócio da Fundação Getúlio Vargas (FGV) Felipe Serigati explicou os motivos do crescimento. “Diversos demandantes aqui do Brasil passaram a antecipar suas encomendas de fertilizantes. Além disso, esse próprio movimento de antecipação fez com que o preço dos fertilizantes, que já operavam em patamares elevados, ficassem ainda mais caros.”

“Também é importante destacarmos que as transações ainda estão conseguindo ser realizadas. Ou seja, você tem empresas, sejam na Bielorrússia, sejam empresas russas, que possuem subsidiárias em outros países, e ainda está sendo possível realizar essas transações por meio dessas subsidiárias”, completou.

Outro ponto de destaque fica por conta dos preços dos fertilizantes, cuja tonelada dos insumos teve aumento de 126% em um ano.

Veja mais no vídeo acima.

Mais Recentes da CNN