Sem fôlego para a quarentena, Microsoft pede ajuda à AMD para fabricar mais Xbox

Desde os lançamentos em novembro, os consoles PlayStation 5 da Sony e os Xbox Series X e Series S da Microsoft geraram mais demanda do que o esperado

Xbox Series X (E) e Xbox Series S foram lançados em de novembro
Xbox Series X (E) e Xbox Series S foram lançados em de novembro Foto: Divulgação/ Microsoft

Clare Duffy, CNN Business, em Nova York

Ouvir notícia

Ficar em casa e jogar videogame é obviamente uma atividade forte durante a pandemia, mas tem sido difícil para muita gente conseguir colocar as mãos nos consoles mais novos.

Desde os lançamentos em novembro, os consoles PlayStation 5 da Sony e os Xbox Series X e Series S da Microsoft geraram maior demanda do que as empresas podem acompanhar, gerando clientes frustrados que monitoram cuidadosamente os reabastecimentos e as listas de vendas de segunda mão.

O vice-presidente executivo de jogos da Microsoft, Phil Spencer, reconheceu a escassez do Xbox em uma entrevista na semana passada no podcast do diretor de programação do Xbox Live, Larry Hryb. Ele contou que procurou a ajuda da fabricante de chips AMD (AMD) para disponibilizar mais unidades. A AMD fabrica o processador e os chips gráficos para os consoles Xbox.

Leia também:
Lojas ficam sem estoque e internautas vendem PlayStation 5 por até R$ 15 mil
Está difícil encontrar o PlayStation 5 e o Xbox Series X. Pode não ser por acaso

“Eu falei ao telefone na semana passada com (a CEO) Lisa Su da AMD, e perguntei: ‘Como podemos conseguir mais? Como podemos ter mais?’. Isso é algo em que estamos constantemente trabalhando”, disse Spencer. Ele não entrou em detalhes sobre como a AMD pode ajudar a disponibilizar mais unidades mais rapidamente, e a AMD não respondeu imediatamente ao pedido da CNN Business para comentar.

“Lançamos os consoles e a gente gostaria de ter mais deles, estamos vendendo muito rápido”, acrescentou Spencer.

Os Xbox Series X e Series S estão atualmente em falta em todos os varejistas onde são vendidos, de acordo com o site do Xbox. Executivos já haviam dito que a escassez pode durar até meados desse semestre. Embora alguns analistas tenham especulado em novembro que a Microsoft (MSFT) e a Sony (SNE) limitaram intencionalmente a produção dos consoles para ajudar a maximizar os lucros, Spencer afirmou no podcast que este não é o caso do Xbox.

“Não estamos segurando, estamos fabricando o mais rápido que podemos”, disse Spencer. “Temos todas as linhas de montagem funcionando”.

Ele acrescentou que a razão para a oferta limitada se resume “à física e à engenharia”, mas não elaborou exatamente o que isso significa.

“Vimos uma demanda global esmagadora de nossos fãs pela próxima geração do Xbox e estamos trabalhando incansavelmente com nossos parceiros de varejo para reabastecer os estoques de hardware do Xbox o mais rápido possível. Em alguns casos, isso será semanalmente, dependendo do varejista e do mercado”, afirmou um porta-voz da Microsoft em um comunicado.

“A gente não vê a hora de ter os fãs experimentando os jogos nos Xbox Series X e Xbox Series S. Por favor, verifiquem com seus revendedores locais diretamente para mais detalhes sobre a disponibilidade em seu mercado”, aconselhou o comunicado. Muitas empresas experimentaram interrupções na cadeia de suprimentos, assim como escassez causada pelo aumento da demanda, durante a pandemia.

Spencer observou que, quando se trata de demanda, os videogames não são exceção.

No seu relatório de resultados trimestrais mais recente, divulgado em outubro, a Microsoft registrou 30% de crescimento de receita em comparação com o ano anterior para conteúdo e serviços do Xbox. Em contraste, o crescimento da receita do segmento ficou estável durante o mesmo período do ano anterior. Em outubro, a AMD anunciou lucro trimestral recorde para os três meses encerrados em setembro – registrando um crescimento de receita de 56% em comparação ao trimestre do ano anterior – graças à forte demanda por produtos como aqueles que alimentam computadores pessoais, sistemas de jogos, armazenamento de dados e computação em nuvem, ou seja, ferramentas que se tornaram ainda mais essenciais durante a pandemia.

“Acho que os videogames se destacaram muito em 2020”, disse Spencer. “Obviamente, o PlayStation 5 tem uma oferta muito limitada, quando pensamos nas placas de vídeo da AMD e Nvidia. Há muito interesse em jogos agora. As vendas de consoles são apenas um sinal disso, as vendas de jogos são apenas um sinal disso. E o hardware está em falta, mas estamos trabalhando o máximo que podemos”.

As ações da Microsoft subiram quase 37% no ano passado. As da AMD subiram quase 91%.

(Texto traduzido, clique aqui para ler o original em inglês).

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook

Mais Recentes da CNN