Minas Gerais rejeita proposta da Vale sobre Brumadinho; empresa pede prazo

A mineradora informou ainda que está agendada para 9 de dezembro uma nova audiência sobre o processo

Tragédia de Brumadinho: mineradora vale ainda tenta um acordo global para reparar desastre
Tragédia de Brumadinho: mineradora vale ainda tenta um acordo global para reparar desastre Foto: Antônio Cruz/ Agência Brasil

Roberto Samora,

da Reuters

Ouvir notícia

O governo de Minas Gerais e instituições do sistema de Justiça não aceitaram nesta terça-feira proposta financeira da mineradora Vale (VALE3) para um acordo global relacionado a reparações pelo desastre de Brumadinho (MG).

Leia também:
BNDESPar informa venda de 40 milhões de ações da Vale com operação em bolsa
Vale se torna uma empresa ‘sem dono’

Segundo comunicado divulgado pelo governo de Minas, a proposta feita pela Vale “não está em conformidade com as premissas que haviam sido acordadas”.

Ainda segundo a nota, a Vale solicitou prazo para análise das considerações feitas pelo Estado sobre o assunto. Uma nova audiência foi marcada para o dia 9 de dezembro.

Pouco antes, a Vale havia informado que segue mantendo um “diálogo construtivo” com o governo de Minas Gerais e instituições de Justiça visando um possível acordo global sobre Brumadinho (MG).

Nova audiência

A mineradora Vale informou nesta terça-feira que segue mantendo um “diálogo construtivo” com o governo de Minas Gerais e instituições de Justiça visando um possível acordo global sobre reparações pelo desastre de Brumadinho (MG).

Após audiência nesta terça-feira, a Vale afirmou também que ainda não há definição de valores para um eventual acordo relacionado ao desastre com uma barragem de rejeitos de mineração que deixou cerca de 270 pessoas mortas, em janeiro de 2019.

A mineradora informou ainda que está agendada para 9 de dezembro uma nova audiência.

Na reunião desta terça-feira, no Cejusc, órgão de mediação do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, ficou acordado que a empresa estenderá um pagamento emergencial para o mês de dezembro, segundo a companhia.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook
 

Mais Recentes da CNN