Normalização do porto de Xangai deve demorar até 6 meses, avalia economista

À CNN Rádio, Roberto Dumas explicou que fim do lockdown em Xangai, na China, é “luz no fim do túnel”

Contêineres no Porto de Yangshan, em Xangai
Contêineres no Porto de Yangshan, em Xangai 06/08/2019. REUTERS/Aly Song/Files

Amanda GarciaBel Camposda CNN

Ouvir notícia

Depois de dois meses, as autoridades chinesas liberaram Xangai do rígido lockdown contra a Covid-19. A expectativa, agora, é para a retomada plena das atividades do porto da cidade, um dos principais do mundo.

Em entrevista à CNN Rádio, o economista-chefe do Voiter e professor de economia do Insper, Roberto Dumas, afirmou que a notícia é boa, mas que os próximos meses ainda serão complicados.

“Até desembaralhar todo o porto leva de 4 a 6 meses. Estamos vendo luz no fim do túnel, mas normalizar a entrega de eletroeletrônicos, semicondutores, microprocessadores e até artigos farmacêuticos é um processo”, explicou.

Segundo ele, “não é agora, imediatamente, que vamos ver um desembaraço do processo logístico das cadeias de produção que vêm da China.”

Ele acredita que o otimismo “aumenta investimentos e o consumo volta a subir”. Mas, “a volta do consumo chinês significa um consumo maior também de petróleo, o que fará o preço da commodity ter nova alta.”

“O preço do petróleo subirá não somente por isso, mas também porque a União Europeia colocou uma sanção maior ao produto russo, e consumo maior com oferta menor afeta mais a inflação mundial”, completou.

Mais Recentes da CNN