Paga previdência privada? Veja como declarar no Imposto de Renda

O episódio do podcast O que Eu Faço? desta segunda-feira é para quem ainda não acertou as contas com o fisco e paga previdência privada

Podcast O Que Eu Faço, com Santander
Podcast O Que Eu Faço, com Santander Foto: CNN Brasil

Do CNN Brasil Business, em São Paulo*

Ouvir notícia

 

Ainda não enviou a declaração do Imposto de Renda? O episódio do podcast O que Eu Faço? desta segunda-feira é para quem ainda não acertou as contas com o fisco e paga previdência privada.

Vale ressaltar que há duas modalidades de previdência privada no Brasil: a VGBL e a PGBL. As duas são vistas de formas diferentes pela Receita Federal, o que pode influenciar o contribuinte, por exemplo, na hora de optar por uma declaração simples ou completa.

 

João Batista, diretor de produtos da Zurich Santander, explica que o VGBL é recomendado para três perfis de público: as pessoas que não declaram o IR, as que fazem a declaração simplificada ou aquelas que, de alguma maneira, já usufruem do teto do benefício do PGBL.

 

“O ponto relevante aqui é que ter o VGBL não define o modelo de declaração. É o inverso. Para a pessoa que utiliza majoritariamente a declaração simplificada, vale muito mais fazer um VGBL”, diz o especialista.

Ouça todos os episódios do podcast ‘O que eu faço?’

Batista é o convidado deste episódio do O Que eu Faço para explicar esse assunto. Na companhia dos apresentadores Fernando Nakagawa e Luciana Barreto, ele dá mais detalhes sobre as diferenças entre os dois tipos de investimento e dicas para a hora de declará-los no IR.

(*Texto publicado por Ligia Tuon)

 

Mais Recentes da CNN