Abono salarial do PIS/Pasep sobe para R$ 1.100; saiba quem tem direito

Cédulas de R$ 100 e R$ 50
Cédulas de R$ 100 e R$ 50 Foto: USP Imagens

Wesley Santana, colaboração para o CNN Brasil Business

Ouvir notícia

Assim como o salário mínimo, o abono do PIS/Pasep também foi reajustado. Segundo informações da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil, o valor que era de R$ 1.045 agora passa a ser de R$ 1.100.

De acordo com os bancos, o reajuste só é válido para quem ainda não recebeu o benefício. Isso porque o valor é calculado pelo salário mínimo vigente na data do efetivo pagamento. Para quem ainda vai receber, a Caixa garante que o valor já será pago reajustado.

Leia também:
Banco do Brasil anuncia venda de 1,4 mil imóveis com descontos de até 70%
Aluguel pode subir 25%, mas situação econômica favorece negociação. Veja dicas

O abono salarial é destinado a uma parte dos brasileiros, com registro em carteira, que trabalharam ao menos 30 dias do ano anterior. O valor é calculado proporcionalmente pelo tempo de serviço prestado, sendo o salário mínimo a base e o teto para pagamento, conforme tabela a seguir:

Quando ocorre o pagamento?

O abono salarial segue dois calendários. O primeiro, do PIS, é exclusivo para os trabalhadores de empresas privadas. Nesse caso, o pagamento é feito de acordo com a data de nascimento do funcionário.

Nascidos entre julho e dezembro, que sejam correntistas da Caixa, receberam o benefício adiantado, em 30/06/2020.

 

O segundo calendário, do Pasep, é referente aos empregados do setor público. Para eles, a regra é o número final do registro profissional. Funcionários que tenham a inscrição com os números finais de 0 a 4, correntistas do Banco do Brasil, receberam o benefício adiantado, em 30/06/2020.

 

É importante destacar que há uma data limite para fazer o saque do valor disponível. Independente do nascimento ou do registro profissional, todas as cotas deverão ser retiradas até dia 30/06/2021.

Como receber?

Beneficiários de programas sociais recebem o abono, automaticamente, na conta social digital, que foi criada para o pagamento do auxílio emergencial. Para movimentar o valor, é preciso instalar o aplicativo Caixa Tem ou se dirigir a uma unidade lotérica.

Correntistas da Caixa e do Banco do Brasil também contam com o crédito automático em suas contas  bancárias, conforme o calendário.

Clientes de outros bancos podem sacar o valor por meio do cartão do cidadão em caixas eletrônicos e nas lotéricas espalhadas por todo o país. Quem não possui o cartão, deve se dirigir a uma agência da Caixa portando um documento de identificação.

Quem está apto a receber?

Com o número do NIS em mãos, é possível consultar a disponibilidade do abono salarial pelo site da caixa (para o PIS), do Banco do Brasil (para o Pasep) ou pelo aplicativo Caixa Trabalhador, disponível para Android e iOS. Para estar elegível ao programa, o beneficiário precisa cumprir alguns requisitos:

* Estar cadastrado no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos;
* Ter recebido remuneração mensal média de até dois salários mínimos, em 2019;
* Exercido atividade remunerada para alguma empresa por, pelo menos, 30 dias, mesmo
que não consecutivos, também em 2019;
* Ter os dados atualizados pelos atuais ou antigos empregados no sistema do governo.

Tópicos

Mais Recentes da CNN