Planalto orienta Lira a votar PEC mesmo sem ter votos assegurados

O governo calcula que a PEC terá margem apertada, de cerca de 10 votos, para ser aprovada ou derrotada

Ouvir notícia

O Palácio do Planalto orientou o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), a colocar a PEC dos Precatórios em votação mesmo sem a garantia dos votos necessários para a sua aprovação. A informação foi confirmada por interlocutores do presidente.

A avaliação é de que, se o governo não tiver votos para aprovar hoje mesmo após toda a operação política que foi feita, não terá também votos para aprovar na próxima semana. Além disso, uma votação na semana que vem pode dificultar a implementação do pagamento do auxílio.

O governo calcula que a PEC terá margem apertada para ser aprovada ou derrotada: fala-se em dez votos de diferença apenas.

Mais Recentes da CNN