Preço fixo do ICMS deixaria gasolina 8% mais barata, diz Lira

Projeto prevê usar média de preço dos combustíveis em anos anteriores para fixar valor do imposto

Da CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

Após líderes partidários terem discutido o preço dos combustíveis com o Arthur Lira (PP-AL) nesta segunda-feira (4), o presidente da Câmara dos Deputados deu uma entrevista coletiva nesta terça-feira (5), na qual afirmou que a fixação do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) diminuiria o valor da gasolina em 8%.

“O projeto irá tratar de fazermos uma média dos dois preços anteriores para que se faça a contabilização de quanto custa a gasolina. por exemplo, em 2019 e 2020,  se acha um valor. Esse valor fica fixo por um ano e você multiplica, sem interferência nenhuma, pelo imposto que cada estado escolher como alíquota. Por exemplo, em São Paulo é 25%, no Rio de Janeiro é 34%, em Alagoas é 29% e assim sucessivamente. Desta forma, vamos ter um preço de gasolina, a princípio, 8% mais barato. Do álcool, 7% mais barato. E do diesel 3,7% mais barato”, afirmou Lira.

O presidente da Câmara dos Deputados também afirmou, durante a entrevista, que nunca foi dito que o ICMS é o culpado por iniciar o aumento do preço do combustível, mas que é um “primo malvado”.

“As narrativas vão aparecer de todas as formas, mas nós nunca dissemos que é o ICMS que inicia o aumento do combustível. Com a política da Petrobrás, aprovada pelo Congresso Nacional, de preços atrelados ao dólar e ao petróleo, há variação no preço. O problema que estamos analisando é que os aumentos que são dados no combustível pelo petróleo e pelo dólar são intensificados pelo “primo malvado” ICMS”, afirmou o presidente.

Mais Recentes da CNN