Prévia da inflação e protestos após aprovação do Orçamento 2022 agitam mercado

Divulgação do IPCA-15, considerado uma prévia da inflação, e onda de protestos após Orçamento 2022 favorecer categoria policial são destaques do cenário econômico desta quinta-feira (23)

Thais Herédiada CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

As bolsas no exterior tem um dia positivo no último pregão antes do Natal. Há um esforço de recuperar as perdas causadas pela variante Ômicron, responsável pela alta nos mercados da Ásia e também da Europa.

Diversos países seguem adotando medidas de restrição para as festas de fim de ano. Laboratórios e farmacêuticas anunciam medicamentos e estudos que apontam boa resposta das vacinas contra Covid-19 com doses de reforço, diminuindo a incerteza.

Na quarta-feira (22), a agência de vigilância sanitária dos Estados Unidos aprovou o uso emergencial do medicamento da Pfizer contra Covid. Nesta quinta-feira (23), a AstraZeneca anunciou uma boa resposta do seu imunizante à Ômicron após uma terceira dose.

Na África do Sul, estudos mostram que, apesar de ter um alto poder de contágio, a infecção pela nova variante do coronavírus é de menor gravidade. Ou seja, o esforço dos países deve ser pelo avanço da cobertura vacinal.

Brasil

A aprovação do Orçamento federal costuma fechar a temporada de embates políticos que causam incertezas no ano. Não foi o que ocorreu em 2020 e tampouco neste ano.

O orçamento de 2021 só foi aprovado em março, depois de muitos embates entre o Executivo e o Parlamento. Neste ano, o Congresso cumpriu o prazo, mas a peça orçamentária ficou pior.

O desejo do presidente Jair Bolsonaro de agradar os policiais com aumento de salários foi atendido com menos recursos, mas com custo ainda incalculável.

A Receita Federal foi a primeira a iniciar uma possível onda de protestos, enquanto centenas de servidores de alto escalão pediram exoneração em vários estados.

O privilégio exclusivo aos policiais atiçou outras categorias, que prometem operação tartaruga, paralisações, estado de greve e mais protestos.

Agenda do dia

O IPCA-15 (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15) de dezembro saiu em 0,78%, melhor do que o esperado pelos analistas. É a primeira vez em quatro meses que o índice fica abaixo de 1%.

Com este resultado, a prévia do índice fechou o ano em 10,42%, sinalizando que, pela primeira vez desde 2015, o Brasil termina o ano com inflação de dois dígitos.

O índice de difusão do IPCA-15 subiu, saindo de 65% em novembro para 69% em dezembro. Dentre os nove grupos de produtos e serviços pesquisados, sete apresentaram alta em dezembro.

O Ministério do Trabalho divulga nesta quinta (23) o resultado do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) de novembro. Há expectativa de geração de 216 mil vagas, numero abaixo das 253 mil criadas em outubro.

No exterior, saem muitos indicadores da economia americana, como núcleo da inflação, pedidos de auxílio desemprego e encomendas de bens duráveis em novembro.

Mais Recentes da CNN