Saber o perfil de risco é o primeiro passo para quem quer se tornar investidor

No mundo dos investimentos, os riscos nada mais são do que as expectativas em relação a um investimento

Podcast O Que Eu Faço, com Santander
Podcast O Que Eu Faço, com Santander Foto: CNN Brasil

Do CNN Brasil Business

Ouvir notícia

Apesar do número crescente de pessoas físicas interessadas em comprar ações —foram 1,5 milhão de novos investidores entrando na B3 em 2020—, para investir na Bolsa de Valores é preciso primeiro saber qual o seu perfil de risco.

No mundo dos investimentos, os riscos nada mais são do que as expectativas em relação a um investimento. “O risco está associado à expectativa de retorno de um investimento, o quanto ele pode render seja para cima ou seja para baixo”, diz o estrategista de investimentos do Santander, Arley Júnior. 

A partir dessas expectativas, são traçados diferentes perfis de risco para os investimentos. Esse é o passo número um para quem está começando a investir. 

Quem aposta a maioria de suas fichas nas emoções e relativa instabilidade das bolsas, por exemplo, é um tipo de investidor chamado de arrojado ou agressivo. Esses investidores são aqueles mais tolerantes ao risco, diz Arley Júnior.

No novo episódio do O Que Eu Faço?, Fernando Nakagawa e Luciana Barreto falam sobre os principais perfis de risco, relacionando cada um deles aos objetivos dos investidores e trazendo dicas sobre os setores em alta em 2021. 

Mais Recentes da CNN