Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Saiba como investir em empresas com consciência social e ambiental

    Fundos mútuos ESG buscam equilibrar saúde financeira com pautas de meio-ambiente, diversidade e ética trabalhista

    Investidores podem aliar lucro com preocupações ambientais, sociais e de governança
    Investidores podem aliar lucro com preocupações ambientais, sociais e de governança Clay Banks/ Unsplash

    Jeanne Sahadido CNN Business*

    Ouvir notícia

    Mudanças climáticas. Desigualdade. Trabalho ininterrupto. Há muito a se considerar no mundo atual e você pode querer investir apenas em empresas que visam fazer negócios de forma ambientalmente sustentável, socialmente justa e ética.

    Ou talvez você queira apenas investir em empresas que estão tomando medidas para proteger resultados financeiros dos riscos comerciais muito reais causados ​​pelas mudanças climáticas ou pelas desigualdades sociais.

    De qualquer forma, você provavelmente não está ansioso para perder dinheiro. Então você gostaria de fazer investimentos que proporcionem um retorno competitivo ao longo do tempo.

    Esse é um equilíbrio que os chamados “fundos mútuos ESG” estão tentando atingir.

    A sigla ESG significa questões ambientais, sociais e de governança – todas voltadas para empresas públicas e seus stakeholders, que incluem investidores, clientes, funcionários e as comunidades onde uma empresa opera.

    Graças à crescente demanda, há muito mais fundos ESG hoje do que há uma década. Uma pesquisa recente, da JUST Capital e organizações parceiras, descobriu que “os americanos apoiam esmagadoramente a divulgação pública sobre o capital humano e as métricas de impacto ambiental das maiores empresas dos Estados Unidos e endossam a ação federal para exigir divulgação padronizada”.

    Veja o que você precisa saber antes de investir:

    O que constitui um fundo ESG?

    Em vez de classificar os compromissos de empresas individuais com as metas ESG, a maioria dos investidores terceirizará essa tarefa para um fundo mútuo ESG.

    Mas os fundos ESG podem diferir de maneiras grandes e pequenas. E nem todos eles se alinharão com suas maiores preocupações ambientais, sociais ou de governança.

    “ESG significa muitas coisas diferentes para muitas pessoas diferentes”, disse Alyssa Stankiewicz, analista de sustentabilidade da Morningstar Research Services LLC.

    Portanto, antes de investir em um fundo ESG, leia pelo menos a página de estratégia de investimento principal para ver quais são as prioridades de investimento, recomenda Stankiewicz.

    Saiba também que não existe um conjunto único de métricas ESG com base nas quais cada gestor de fundos avalia uma empresa – ou quais empresas usam para avaliar a si mesmas ao fazer promessas ESG. Além disso, os gerentes não necessariamente darão peso igual a todos os três componentes de ESG ao decidir o que incluir em seus portfólios.

    As preocupações ambientais provavelmente terão mais peso do que as preocupações sociais. Existem métricas mais amplamente aceitas e melhor disponibilidade de dados sobre preocupações ambientais do que sociais, disse Stankiewicz. “Isso tem a ver com diferentes mercados, culturas e ambientes regulatórios.”

    Ela observou ainda que, de todos os possíveis problemas sociais, a diversidade nos conselhos é provavelmente a métrica mais amplamente aceita, mas, mesmo assim, o que define a diversidade e os objetivos pode variar de acordo com o mercado.

    No próximo 21 de março, espera-se que a Securities and Exchange Commission, a CVM dos Estados Unidos, proponha regras que padronizem as divulgações sobre mudanças climáticas para empresas americanas e estabeleçam responsabilidades para aquelas que não cumprirem suas promessas sobre mudanças climáticas.

    “Esperamos propostas adicionais de ESG nos próximos anos que abordarão a justiça social e a governança, bem como os gestores de ativos que fazem reivindicações ESG”, disse Jaret Seiberg, diretor administrativo do Cowen Washington Research Group, em nota.

    “A ideia é que a divulgação padronizada beneficiaria os investidores, permitindo que eles comparassem o desempenho entre as empresas públicas.”

    Desempenho pode ser competitivo

    Só porque a carteira de um fundo considera preocupações ambientais, sociais e de governança, não significa que os investidores tenham que sacrificar o lucro.

    “A maioria dos fundos ESG está analisando os dados da perspectiva de mitigar o impacto do risco ambiental e social nos resultados de uma empresa”, disse Stankiewicz. De fato, muitos fundos ESG mostraram que podem oferecer retornos competitivos, com pouco mais de 50% terminando na metade superior de seus grupos de pares no ano passado, de acordo com a Morningstar.

    A classificação dos fundos ESG do melhor ao pior depende de quais são suas métricas mais importantes. Mas ser um dos principais fundos ESG pelo padrão da Morningstar significa que as preocupações ESG desempenham um papel central na estratégia do fundo e nas decisões do gestor do fundo.

    Em outras palavras, o ESG não é apenas um slogan de marketing ao qual apenas se paga da boca para fora. E isso significa que o prospecto é explícito sobre quais são os objetivos ESG do fundo.

    Em segundo lugar, a Morningstar também considera o desempenho e o potencial de um fundo para ter um desempenho superior em suas categorias – como mistura de grande capitalização ou títulos tributáveis, etc. A lista mais recente da empresa identifica 17 fundos que se destacam por seus níveis de comprometimento ESG.

    Desses, 12 entregaram retornos na metade superior de seu grupo de pares no ano passado. E quatro deles se destacaram por seu compromisso ESG nos níveis de estratégia e de gestão: Parnassus Core Equity (PRBLX), Calvert Equity (CSIEX), Pax Global Opportunities (POGOX) e TIAA-CREF Core Impact Bond (TSBIX).

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original

    Mais Recentes da CNN