Saída de Bezos esfria impacto de balanço trimestral positivo da Amazon

Poucos esperavam que Bezos deixasse o cargo quando a empresa divulgou, na terça-feira (2), vendas acima de US$ 100 bilhões pela primeira vez na história

O CEO e fundador da Amazon, Jeff Bezos
O CEO e fundador da Amazon, Jeff Bezos Foto: Alex Wong/Getty Images

Aniruddha Ghosh, da Reuters

Ouvir notícia

A surpreendente decisão de Jeff Bezos de deixar o cargo de presidente-executivo da Amazon anulou o otimismo de Wall Street sobre os resultados trimestrais da empresa, mas analistas mostraram entusiasmo com a promoção do chefe dos negócios de computação em nuvem ao posto mais alto da companhia.

Andy Jassy há muito é considerado um forte candidato ao cargo principal da companhia desde que a Amazon criou duas posições de presidente-executivo em 2016, subordinados a Bezos, a outra vaga era ocupada pelo recém-aposentado Jeff Wilke.

No entanto, poucos esperavam que Bezos deixasse o cargo quando a empresa divulgou, na terça-feira (2), vendas acima de US$ 100 bilhões pela primeira vez na história em um ano de enorme sucesso impulsionado pela pandemia.

As ações da Amazon, que acumularam alta de cerca de 76% em 2020, tinham valorização discreta nesta quarta-feira (3), cotadas a cerca de US$ 3.370. Os papéis avançaram 8% desde meados de janeiro na expectativa da divulgação dos resultados trimestrais.

“O impulso positivo ao preço das ações é limitado… Considerando o que está por vir nos próximos 3 a 6 meses com os lançamentos de vacinas”, disse Keith Temperton, um operador da Forte Securities. “O modelo da Amazon pode ser visto como começando a ficar um pouco caro, visto que as pessoas podem começar a pensar em abandonar o isolamento.

Pelo menos 17 corretoras aumentaram seu preço-alvo para a Amazon e 46 corretoras recomendam “compra” para as ações, de acordo com dados da Refinitiv.

Analistas observaram que Bezos, agora entre os homens mais ricos do mundo depois de fundar a Amazon como uma livraria online em uma garagem há 27 anos, já havia se afastado de grande parte das operações diárias da empresa.

O analista Doug Anmuth da J.P.Morgan descartou algumas preocupações sobre a falta de experiência de Jassy no varejo, afirmando que o executivo continuaria com os mesmos valores e crenças fundamentais de Bezos, dadas as culturas operacionais semelhantes entre a unidade focada ao consumidor e as empresas da divisão de computação em nuvem AWS, que Jassy comandava.

Mais Recentes da CNN