Setor imobiliário está aquecido e vê cenário otimista para os próximos anos

À CNN Rádio, Celso Petrucci, do Secovi, destacou que “condições favoráveis” ao setor permanecerão nos próximos anos

Compra de imóvel residencial compacto seria uma boa opção de investimento, segundo o Secovi
Compra de imóvel residencial compacto seria uma boa opção de investimento, segundo o Secovi Foto: krisanapong detraphiphat/Getty Images

Amanda Garciada CNN*

Ouvir notícia

O aquecimento do setor imobiliário pode ser explicado por dois motivos, segundo o economista-chefe do Secovi (Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis Residenciais e Comerciais), Celso Petrucci.

Em entrevista à CNN Rádio nesta quinta-feira (16), ele atribuiu os bons indicadores à aderência ao programa Casa Verde e Amarela do governo federal – “deveremos lançar e vender 30 mil unidades do programa” – e à “demanda reprimida” que existe em São Paulo.

Petrucci está otimista com as projeções do setor. “Para o nosso mercado imobiliário, não temos dúvida: as condições favoráveis continuarão para os próximos anos. Temos estudos de demanda que mostram a necessidade de ofertarmos algo em torno de 80 mil unidades novas por ano.”

“Estamos em um cenário econômico complicado, mas, olhando para frente, a gente acredita que, com as medidas tomadas pelo governo, como as modificações do programa Casa Verde e Amarela e com toda a aderência que estamos tendo nos lançamentos, a gente espera um crescimento do mercado imobiliário”, acrescentou.

Por esse motivo, o economista afirma que é “um bom momento” para a aquisição de imóveis: “O movimento que a gente vê de investidores é para os mais compactos residenciais, estúdios, de 1 dormitório. Existe uma oferta grande, de valores de 200 a 400 mil reais, que sempre se mostraram, no decorrer do mercado imobiliário, uma boa opção de investimento.”

*Com produção de Bel Campos

Mais Recentes da CNN