SP manterá máscara e distanciamento obrigatórios em reabertura, diz secretária

Patrícia Ellen, secretária de Desenvolvimento Econômico, disse à CNN que preocupação com variante Delta ajuda a definir próximos passos de Plano SP

Produzido por Layane Serrano, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

A última etapa do Plano São Paulo ainda contará com a obrigatoriedade do uso de máscara e distanciamento social dentro de estabelecimentos comerciais, afirmou a secretária de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen, em entrevista à CNN nesta quarta-feira (28).

O governador João Doria anunciou nesta quarta-feira (28) que o estado de  São Paulo acabará com restrições de horários a partir de 17 de agosto. Atualmente, todo o estado segue na fase de transição do Plano São Paulo – etapa que teve início em 9 de julho e se encerra no sábado (31). Entre os dias 1º e 16 de agosto, comércio e demais atividades econômicas poderão funcionar com 80% da capacidade.

“Nesta nova etapa, não teremos restrição de atividades e horários, mas teremos manutenção da obrigatoriedade da máscara e do protocolos de distanciamento”, disse Patrícia. “O que aprendemos no mundo é que não adianta só termos a cobertura vacinal, temos que manter os protocolos funcionando.”

De acordo com a secretária, 75% da população paulista adulta já recebeu a primeira dose de imunização contra a Covid-19. Na capital, o índice é de 80%. O temor da variante Delta se espalhar, segundo Patrícia, é o que fez São Paulo adiar o fim da quarentena.

“Não temos impacto expressivo da Delta no estado no momento, mas, ainda assim, mantivemos duas semanas adicionais na fase de transição exatamente para trazer proteção adicional.”

Patrícia ainda destacou que países com cobertura vacinal menor que a do Brasil baniram o uso obrigatório de máscaras “precocemente” e, por isso, São Paulo prefere manter a medida de proteção para uma “retomada segura” do setor econômico.

Movimentação na região da 25 de março, em São Paulo, em meio à pandemia da Covid
Movimentação na região da 25 de março, em São Paulo, em meio à pandemia da Covid-19
Foto: Tiago Queiroz/Estadão Conteúdo (9.dez.2020)

 

Mais Recentes da CNN