Startup ajuda 450 concessionárias a vender carros pela web e quer chegar a 700

AutoForce é parceira de marcas como Fiat, Jeep, Mitsubishi e Suzuki

Foto: Divulgação

Tamires Vitorio, do CNN Brasil Business, em São Paulo

Ouvir notícia

Em meio à pandemia do novo coronavírus, com o distanciamento social, as concessionárias precisaram repensar seus modelos de vendas e tentar transformar tudo que era físico em digital. E é aí que entra a martech (a junção de marketing com tecnologia) AutoForce, cujo foco é ajudar as concessionárias a vender mais carros pela internet. 

A startup foi criada em 2015 pelos sócios Tiago Fernandes, Isaiane de Mendonça e Clênio Cunha. Em 2020, o faturamento foi de cerca de R$ 3 milhões, e a expectativa para 2021 é aumentar o lucro em 50%.

A AutoForce representa cerca de 450 concessionárias e revendas no Brasil. Em 2020, tornou-se parceira oficial da Stellantis e passou a oferecer sua plataforma a todas as concessionárias Fiat e Jeep da rede. O mesmo já acontece com a Mitsubishi e a Suzuki do Brasil desde 2018. A meta é fazer novas alianças em 2021 e fechar o ano com cerca de 700 concessionárias.

Ideia veio na crise de 2014

A ideia para a empresa veio em 2014, quando, com a crise econômica, o setor automotivo parou de investir em propagandas de televisão —que, até então, eram a principal forma de divulgação dos veículos— e começou a migrar para o digital. 

“Percebemos que era um problema crônico brasileiro: as concessionárias não conseguiam vender seus carros e fazer propagandas pela internet e não tinham a mínima noção de como criar uma experiência diferenciada para o consumidor”, disse Fernandes.

Segundo ele, era comum que as concessionárias contratassem uma agência que fazia todo o processo de desenvolvimento do site, e toda atualização pedida pela empresa poderia demorar de 24 a 48 horas. “As concessionárias precisam de agilidade. E pensei em dar na mão dessas pessoas uma ferramenta que não precisa de conhecimento técnico”, explica. 

‘VTex’ do mercado automotivo

O serviço da AutoForce funciona assim: as concessionárias contratam um sistema de gerenciamento de conteúdo, para a criação e gestão de sites. De acordo com a companhia, “trata-se de uma solução para o que chamam de ‘vendedores 2.0’, profissionais que utilizam marketing digital, inside sales e campanhas de links patrocinados para gerar leads e transformá-los em visitantes na loja física”. 

O valor da ferramenta, conforme informa a AutoForce, varia de R$ 794,80 (plano inicial) a R$ 1.987 (plano mais avançado). 

Para Fernandes, a AutoForce está mais para uma VTex do que para o Mercado Livre. “A VTex entrega uma tecnologia que permite que qualquer lojista crie a sua própria loja virtual com a tecnologia deles. É mais ou menos isso que fazemos”, explica.

“A startup está desenvolvendo novas soluções para a digitalização do setor, como o e-commerce para automóveis, que promete uma jornada de compra desburocratizada e 100% online”, afirma a AutoForce. 

Mais Recentes da CNN