Ucrânia exporta mais de 1 milhão de toneladas de grãos em abril, diz ministério

Guerra afeta plantio e exportações; quase 25 milhões de toneladas de grãos estão presos em portos ucranianos

Navio carregado com grãos no porto de Nikolaev, Ucrânia
Navio carregado com grãos no porto de Nikolaev, Ucrânia 02/07/2013REUTERS/Vincent Mundy

Por Pavel Polityuk, da Reuters

Ouvir notícia

A Ucrânia semeou cerca de 7 milhões de hectares de safras de primavera até agora este ano, ou 25-30% menos do que no período correspondente de 2021, e exportou 1,090 milhão de toneladas de grãos em abril, disse o ministro da Agricultura, Mykola Solskyi, nesta segunda-feira (9).

Ele sublinhou a importância das exportações de grãos ucranianos via Romênia enquanto a Rússia está bloqueando os portos ucranianos, mas disse que essas exportações podem ser complicadas em dois meses pelas exportações da nova safra de trigo na Romênia e na Bulgária.

“A campanha de semeadura está acontecendo ativamente, apesar das dificuldades associadas principalmente à logística”, disse Solskyi em entrevista coletiva.

Ele disse que a semeadura deste ano não teve a mesma qualidade do ano passado e que a área de semeadura de milho foi menor.

A invasão da Ucrânia pela Rússia em fevereiro aumentou a volatilidade nos mercados financeiros internacionais, elevando os preços das commodities e afetando a logística.

A Ucrânia foi o quarto maior exportador mundial de milho na temporada 2020/21 e o sexto maior exportador de trigo, segundo dados do Conselho Internacional de Grãos.

Quase 25 milhões de toneladas de grãos estão presos na Ucrânia e não conseguem deixar o país devido a problemas de infraestrutura e portos bloqueados no Mar Negro, disse um funcionário da agência de alimentos da ONU na sexta-feira.

Autoridades agrícolas ucranianas dizem que o excedente exportável é de cerca de 12 milhões de toneladas e analistas têm afirmado que os grandes estoques atuais da Ucrânia não deixarão espaço para armazenar a nova colheita quando ela chegar.

O secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, disse que o problema da segurança alimentar global não poderia ser resolvido sem o restabelecimento da produção agrícola ucraniana no mercado mundial.

 

Mais Recentes da CNN