UE diz que pagamentos de gás russo são possíveis sem que sanções sejam violadas

Órgão executivo ainda desaconselhou a abertura de contas bancárias em rublos para fazer os pagamentos

Válvulas e dutos em estação de distribuição de gás em Gustorzyn, na região central da Polônia
Válvulas e dutos em estação de distribuição de gás em Gustorzyn, na região central da Polônia 12/09/2014 REUTERS/Wojciech Kardas/Agencja Gazeta

Por Kate Abnett, da Reuters

Ouvir notícia

O órgão executivo da União Europeia disse aos membros do bloco nesta semana que eles podem continuar comprando gás russo sem violar as sanções impostas à Rússia após a invasão da Ucrânia, mas desaconselhou a abertura de contas bancárias em rublos para fazer os pagamentos, disseram autoridades da UE.

A Comissão Europeia deu o conselho em uma reunião a portas fechadas na última quarta-feira (18), segundo autoridades com conhecimento do assunto.

As empresas da União Europeia estão lutando para confirmar como poderiam manter compras de gás russo, depois que Moscou exigiu que compradores estrangeiros começassem a pagar em rublos e cortou o fornecimento de gás à Polônia e à Bulgária por se recusarem a fazê-lo.

Na reunião da UE, a Comissão repetiu sua posição de que as empresas podem continuar comprando gás russo sem violar as sanções, se pagarem na moeda de seus contratos existentes e declararem que isso cumpre suas obrigações contratuais, disseram as autoridades da UE.

A Comissão não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

A maioria dos contratos das empresas da UE com a Gazprom, gigante russa de gás, são em euros ou dólares.

A Comissão disse que não tem uma posição mais conclusiva sobre se as empresas podem abrir contas em rublos no Gazprombank para fazer os pagamentos, mas desaconselhou as empresas, disseram as autoridades.

Mais Recentes da CNN