Vazamento recorde de senhas gera preocupação; veja como proteger as suas

Nesta semana, mais de 8 bilhões de códigos foram revelados por hacker, apontando as falhas na segurança de dados

João Venturi

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

Um vazamento de mais de 8,4 bilhões de senhas nesta semana colocou em xeque sistemas de segurança digital no mundo todo. No Brasil, em especial, os golpes relacionados a roubos de dados têm crescido numa velocidade jamais vista. Quem usa a mesma senha para redes sociais, bancos e e-mails acaba correndo mais risco, caso a palavra-chave seja descoberta.

As senhas roubadas foram parar em um arquivo de texto, publicado por um usuário de um fórum online – com o nome ‘rock you 2021’. – uma alusão ao vazamento ocorrido em 2009, envolvendo 32 milhões de senhas. Segundo o autor da postagem, os códigos têm entre seis e 20 caracteres, não possuem espaços, símbolos ou sinais.

 

“Se a gente pegar que hoje tem 4.7 bilhões de pessoas que acessam a internet, praticamente seria uma pessoa e meia com a senha vazada. Ou seja, praticamente duas credenciais, de todas as pessoas que acabam usando a internet, estariam com as senhas comprometidas nesse potencial vazamento”, avalia o Klauss Kiessling, especialista em segurança cibernética e privacidade da KPMG.

Senhas; hacker; vazamento de dados
Foto: Pixabay

 

Nas últimas 15 bilhões de senhas vazadas, os padrões mais repetidos são com os numeros de 1 a 6, depois de 1 a 9. E as datas de aniversário também estão entre as mais populares. No ano passado, 10 milhões de senhas fraudadas tinham o número 2010. Algoritmos e números repetidos facilitam o hackeamento.

Kiessing recomenda cadastrar senhas variadas e, se possível, usar a autenticação em duas etapas quando for fazer o login. “As pessoas quando acessam Facebook, Linkedin, Twitter ou site especifico de e-commerce também precisam criar um método de senha mais segura. A gente recomenda, pelo menos, de seis a oito caracteres, letras maiúsculas, minúsculas, números, caracteres especiais. Com isso, você vai ter uma menor chance de ter sua senha em um arquivo como esse que acabou vazando nos ultimos dias”.

Uma lei federal promulgada no Brasil no fim de maio prevê severas punições para quem comete fraudes e golpes por meios eletronicos. O criminoso pode ser condenado a até oito anos de prisão, pena que pode ser agravada caso a vítima seja uma pessoa idosa ou vulnerável. Em breve, a lei também vai fiscalizar as empresas, para que intensifiquem a proteção e valorizem o privacidade do usuário.

“O único ponto que falta e que vai entrar em vigor agora em 1º de agosto são as sanções administrativas. Então, se uma empresa tiver um vazamento de dados e não conseguir defender que ela tomou todas as medidas de proteção cabíveis, ela pode sofrer uma sanção administrativa que pode chegar a até 50 milhões de reais, para você ter uma ideia”, complementa Kiessing.

Mais Recentes da CNN