Venda de etanol cai 30% em outubro e atinge menor patamar desde início da pandemia

Usinas do Centro-Sul comercializaram 2,14 bilhões de litros no mês passado, o menor nível desde abril de 2020; etanol anidro – que é misturado à gasolina – teve variação positiva

Colheita de cana-de-açúcar em Pradópolis (SP)
Colheita de cana-de-açúcar em Pradópolis (SP) Paulo Whitaker - 13.set.2018/Reuters

Murillo Ferrarida CNN*

Ouvir notícia

A venda de etanol pelas usinas do Centro-Sul do Brasil, em outubro, foi a menor desde o início da pandemia de Covid-19, segundo dados da União das Indústrias de Cana-de-Açúcar (Unica) divulgados na quarta-feira (10).

Ao todo, 2,14 bilhões de litros foram comercializados no mês passado, menor nível desde abril de 2020, quando foi registrada a venda de 1,81 bilhões de litros. O número representa uma queda de 29,81% em relação ao mesmo mês de 2020.

Considerando apenas o mercado interno, em outubro a venda etanol hidratado – vendido nas bombas de combustível – registrou queda de 34,92%, de 1,89 bilhão de litros para 1,23 bilhão de litros.

Já a comercialização de etanol anidro – que é misturado à gasolina – teve variação positiva de 5,27%, com 842,67 milhões de litros vendidos em 2021 contra 800,49 milhões de litros em 2020.

“As vendas dos produtores no mês de outubro refletem o reajuste do mercado de combustíveis diante das condições de oferta e preços”, disse, em nota, o diretor-técnico da Unica, Antonio de Padua Rodrigues.

Desde o início da safra até a segunda quinzena de outubro, o volume acumulado de etanol comercializado pelas empresas do Centro-Sul apresenta retração de 5,07%, para 16,90 bilhões de litros.

Queda na produção de açúcar

Ainda de acordo com a Unica, a quantidade de cana processada pelas usinas na segunda metade de outubro, 17,02 milhões de toneladas, foi 36,79% menos do que a mesma quantidade na safra de 2020/21.

A maior queda no período foi registrada no estado de São Paulo: 49,67%. Nos demais estados do Centro-Sul a diminuição no processamento foi de 17,07%. Do início da safra 2021/22 até 1º de novembro, a moagem acumula queda de 10,85%.

A diminuição no processamento da matéria-prima e o foco do setor na fabricação de etanol também afetaram a produção de açúcar. Nos últimos 15 dias de outubro foram fabricadas 858,2 mil toneladas, 50,55% menos do que no mesmo período do ano anterior.

Efeitos climáticos

O setor foi afetado por seca e geadas na temporada atual, o que resultou também em uma antecipação do encerramento da safra de boa parte do setor.

O número de unidades operando até 1º de novembro foi de 134 empresas, enquanto 128 empresas já finalizaram a moagem no ciclo 2021/2022, sendo 57 empresas com encerramento na última quinzena.

Nos primeiros 15 dias de novembro, 87 novas empresas devem finalizar a safra, adicionou a associação.

(*Com informações da Agência Reuters)

Mais Recentes da CNN