Vendas do comércio brasileiro avançam 0,8% em janeiro, diz IBGE

Expectativa de analistas de mercado ficava em torno de uma alta de 0,3% na comparação mensal e de queda de 2,56% na comparação anual

Comércio em São Paulo
Comércio em São Paulo Rua comercial em São Paulo 15/7/2020 REUTERS/Amanda Perobelli

Ligia Tuondo CNN Brasil Business

Ouvir notícia

As vendas no comércio varejista brasileiro cresceram 0,8% em janeiro ante dezembro. Na comparação com o mesmo mês do ano passado, o setor registrou queda de 1,9%.

Os dados foram divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira (10), na Pesquisa Mensal de Comércio.

A expectativa de analistas de mercado ficava em torno de uma alta de 0,3% na comparação mensal e de queda de 2,56% na comparação anual.

Nos últimos doze meses, o comércio acumula alta de 1,3%. As vendas do setor ainda ficam 0,8% abaixo do patamar pré-pandemia, em fevereiro de 2020, e 6,5% abaixo do pico da série, registrado em outubro de 2020, diz o IBGE.

O setor não apresenta crescimento desde julho de 2021 (3,6%), destaca o instituto, já que 0,8% ainda é considerado campo de estabilidade.

Alta puxada por medicamentos

Apesar da leve alta de janeiro, cinco das oito atividades tiveram resultado negativo de dezembro para janeiro, destaca o instituto.

A alta foi puxada pelas atividades de Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos e de perfumaria (3,8%) e Outros artigos de uso pessoal e doméstico (9,4%).

Já a atividade de hiper e supermercados, que tem grande peso na atividade, ficou praticamente estável. “(Esse movimento fez com que outras atividades tivessem mais influência no índice”, explica o gerente da pesquisa, Cristiano Santos, em nota.

/ IBGE

No caso do varejo ampliado, que inclui as vendas de veículos e motos, partes e peças, e material de construção, a queda de 0,3% é explicada, principalmente, pela atividade de Veículos e motos, partes e peças, que caiu 1,9%, diz o IBGE.

 

Mais Recentes da CNN