Vendas do varejo crescem 3% em dezembro, mostra indicador

Além do impulso do Natal, Índice Cielo do Varejo Ampliado também foi influenciado por questões de calendário, incluindo uma sexta-feira a mais

Saara, tradicional mercado a céu aberto, no Rio de Janeiro
Saara, tradicional mercado a céu aberto, no Rio de Janeiro Tânia Rêgo /Agência Brasil

Por Andre Romani, da Reuters

Ouvir notícia

As vendas do varejo cresceram 3% em dezembro na comparação com o mesmo período de 2020, descontada a inflação, diante de um Natal mais forte para o setor, segundo dados levantados pela empresa de meios de pagamento Cielo e divulgados nesta segunda-feira (17).

O resultado em dezembro, o segundo mês consecutivo de alta do Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA), também foi influenciado por questões de calendário, incluindo uma sexta-feira a mais, dia de movimento mais forte, de acordo com a empresa.

A Cielo já havia divulgado no final de dezembro que a vendas do varejo no Natal avançaram 11,1% em comparação anual, com impulso do varejo online.

“Avaliando o comportamento do varejo em 2021, houve um crescimento de 0,8%, embora ainda estejamos em um patamar de vendas 13,3% abaixo do observado em 2019”, diz Pedro Lippi, head de inteligência da Cielo, em comunicado. O setor de serviços registrou o maior avanço no ano, de 6,8%.

O ICVA é apurado junto a 1,3 milhão de varejistas do país credenciados pela Cielo e distribuídos por 18 setores.

 

Mais Recentes da CNN