Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    ‘123456’ e ‘senha’ estão entre as senhas mais usadas no mundo, segundo empresa

    Senhas facilmente decifráveis podem arriscar a segurança dos dados

    Senhas facilmente decifráveis podem arriscar a segurança dos dados
    Senhas facilmente decifráveis podem arriscar a segurança dos dados Foto: Pixabay

    Alisha Ebrahimji,

    da CNN

    É difícil mudar as senhas, somos criaturas que gostam de hábitos – e mudanças são difíceis.

    Mas estamos em 2020 e talvez seja a hora de melhorar a segurança de suas contas, pois, de acordo com uma nova pesquisa, as pessoas ainda usam senhas fáceis de decifrar, como “123456789”, a palavra “senha”, e “iloveyou”.

    Das duzentas senhas mais utilizadas, “123456” foi a mais usada até o momento em 2020, com mais de 2,5 milhões de pessoas a escolhendo. Esta é uma senha que leva menos de um segundo para ser hackeada, segundo a NordPass, uma empresa de gerenciamento de palavras-chave.

    Apesar de os especialistas em cibersegurança fazerem diversos alertas, a NordPass explica que, ao comparar as listas de senhas mais comuns em 2019 e 2020, quase não há diferença — ou seja, não aprendemos muitas coisas.

    A lista de senhas foi feita por uma empresa terceirizada especializada em pesquisas sobre violação de dado, afirma a NordPress. Foi utilizado na pesquisa um banco de dados que possui, no total, 275.699.516 senhas.

    Neste ano, duas novas entraram no Top 10 de senhas mais utilizadas: “picture1” e “senha”, em português.

    As 10 senhas mais usadas foram:

    1. 123456

    2. 123456789

    3. picture1

    4. password

    5. 12345678

    6. 111111

    7. 123123

    8.12345

    9. 1234567890

    10. senha

    Se a sua senha está nessa lista, provavelmente é hora de mudar.

    Leia também:
    ‘Táxi-drone’ não tripulado é testado na Coreia do Sul
    SpaceX e Nasa: saiba tudo sobre o envio de astronautas ao espaço após 10 anos
    Lançamento de foguete da SpaceX com quatro astronautas é bem-sucedido

    Tente evitar usar palavras muito comuns no vocabulário, combinações numéricas previsíveis, ou combinações facilmente digitáveis em teclados (como “QWERTY”). E isso deveria ser óbvio, mas em nenhuma circunstância deve-se usar uma senha baseada em dados pessoais, como seu número de telefone, data de nascimento ou nome.

    A NordPass sugere a troca de senha a cada 90 dias, misturando letras em caixa alta e baixa, e criar uma senha diferente para cada uma de suas contas.

    (Texto traduzido do inglês, clique aqui para ler o original em inglês).