Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    62% dos empresários acreditam na melhora do setor imobiliário em 2023, diz pesquisa

    Pesquisa da Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias mostrou, ainda, que 55% dos empresários consideraram as vendas de 2022 de acordo ou acima das metas previstas no início do ano

    Além dos juros em alta, especialistas também acreditam que preços dos imóveis devem subir
    Além dos juros em alta, especialistas também acreditam que preços dos imóveis devem subir Getty Images/EyeEm

    Isabelle Salemeda CNN

    em São Paulo

    Um levantamento realizado pela Brain Inteligência Estratégica, em parceria com a Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (ABRAINC), mostrou que 62% dos empresários do setor acreditam que o mercado imobiliário em 2023 estará um pouco ou muito melhor do que este ano. Além disso, 55% disseram que as vendas de 2022 estiveram de acordo ou acima das metas previstas no início do ano.

    A pesquisa foi realizada com 356 empresários do setor imobiliário, com o objetivo central de coletar suas percepções sobre o desempenho do setor e das empresas neste ano, além das perspectivas para o futuro.

    “A maioria das pessoas previa um cenário desfavorável, sobretudo pela alta dos juros, mas não é o que temos visto. Os resultados do ano têm sido positivos e os empresários mostram-se bastante otimistas para 2023”, disse Fábio Tadeu Araújo, CEO da Brain Inteligência Estratégica.

    Outro levantamento, também englobado no material “Tendências para o Mercado Imobiliário”, buscou ouvir as percepções dos consumidores a respeito da intenção de compra de imóveis e da relação das pessoas com o imóvel. Foram ouvidos 850 entrevistados de todas as regiões do país. 85% dos consumidores que adquiriram imóveis nos últimos 12 meses, compraram unidades residenciais (69% para moradia e 16% para segunda residência ou imóvel de lazer).

    Segundo o presidente da ABRAINC, Luiz França, tanto os imóveis populares como os de alto e médio padrão tiveram bons resultados e a expectativa para o ano que vem é boa.

    “O setor imobiliário é um grande motor para o crescimento do país e para geração de empregos. (…) O Brasil hoje se destaca com relação aos outros países do mundo. Nós pudemos ter uma política de aumentar a taxa de juros antes dos próximos países, ou seja, nós estamos com uma inflação controlada comparado com outros países do mundo”, avaliou França.

    Além disso, 78% dos entrevistados disseram que a residência é o local em que eles mais gostam de estar. Os dados, coletados entre os meses de agosto e setembro, foram apresentados durante a 5ª edição do Incorpora, o Fórum Brasileiro das Incorporadoras Imobiliárias.

    O evento, em São Paulo, reuniu empresas e CEO´s do mercado imobiliário, além de representantes de instituições financeiras do Brasil, em uma série de painéis sobre os grandes desafios do setor e as perspectivas para o ano que vem.

    “É fundamental reunir players importantes do setor para debatermos soluções que beneficiem o consumidor, abram portas para novos investimentos e gerem empregos e dividendos para o Brasil”, afirmou França.

    Tópicos

    Tópicos