Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Aeroporto de Congonhas (SP) deve receber novo terminal até 2028, diz administradora

    Aena Desarrollo assume espaço a partir do próximo dia 17; outros 10 aeródromos estarão sob responsabilidade da empresa espanhola

    Movimentação de aviões no Aeroporto de Congonhas em São Paulo (SP)
    Movimentação de aviões no Aeroporto de Congonhas em São Paulo (SP) Renato S. Cerqueira/ Agência Estado

    Da CNN*

    São Paulo

    O aeroporto de Congonhas, na capital paulista, deve receber um novo terminal de passageiros até meados de 2028, informou a Aena Desarrollo, nova gestora do espaço. A previsão é iniciar a administração no próximo dia 17, com previsão para durar 30 anos.

    O aeroporto de Congonhas é segundo mais movimentado do Brasil e conta com a segunda ponte aérea mais movimentada em termo de assentos ofertados na América Latina. Além disso, é o terceiro aeroporto mais conectado domesticamente no continente.

    Além do aeródromo de São Paulo, a empresa espanhola ficará responsável por mais 10 aeroporto no país: Campo Grande, Corumbá e Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul (MS); Santarém, Marabá, Carajás e Altamira, no Pará (PA); Uberlândia, Uberaba e Montes Claros, em Minas Gerais (MG).

    O início da administração dos espaços ocorrerá entre 10 de outubro e 30 de novembro.

    A companhia venceu o lote de concessões em agosto do ano passado, por R$ 2,45 bilhões. O contrato prevê o investimento de R$ 5,8 bilhões em todos os aeroportos arrematados.

    De acordo com nota da Aena, entre as melhorias de curto prazo para o terminal da capital paulista estão ampliação da sala de embarque remoto, readequação das vias de acesso, reforma dos banheiros e revitalização da fachada.

    Em seguida, os principais investimentos serão para a revitalização dos pavimentos das pistas de táxi, ampliação do pátio de aeronaves com novas posições de contato, e construção de um novo terminal de passageiros.

    A entrega das obras em Congonhas está prevista para junho de 2028.

    Em nota, a operadora informou que, neste momento, os 11 aeroportos encontram-se na etapa de operação assistida, com contratação de consultorias para o desenvolvimento de projetos de ampliação e modernização para cada aeroporto.

    “A Aena já contratou mais de 260 colaboradores para atuarem nos 11 novos aeroportos sob a sua gestão.”

    Operação no Nordeste

    A Aena opera seis aeroportos no Nordeste do Brasil — Recife (PE), Maceió (AL), João Pessoa (PB), Aracaju (SE), Campina Grande (PB) e Juazeiro do Norte (CE).

    “A companhia já investiu R$ 1,4 bilhão em tecnologia, segurança e conforto para implantar um padrão nestes equipamentos, que terão acréscimo de capacidade operacional. Este projeto colocará os terminais do Nordeste em uma posição ideal para enfrentar o crescimento futuro e seguir contribuindo para o desenvolvimento econômico e a estruturação regional”, diz a companhia em nota.

    Com o final do processo da nova rodada, a Aena estará presente em nove estados do país, com a gestão de 17 aeroportos que são responsáveis por cerca de 20% do tráfego aéreo nacional.

    Veja também: Bares e restaurantes pedem volta do horário de verão

    *Com informações de Diego Mendes