Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Bolsas da Europa fecham em baixa na maioria, com sinais de apertos dos BCs em foco

    Índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em baixa de 0,47%, a 457,18 pontos

    Matheus Andrade, especial para a AE, do Estadão Conteúdo

    As bolsas da Europa fecharam na maioria em baixa nesta quarta-feira (21) em uma sessão atenta às perspectivas para o aperto monetário pelos bancos centrais de economias desenvolvidas.

    A semana até agora é de perdas para a maior parte dos índices, na medida em que autoridades como o Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) e o Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês) têm sinalizações para novas altas de juros.

    Na contramão, esteve o setor de energia, com ações impulsionadas pela alta internacional do petróleo e de olho em notícias corporativas.

    O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em baixa de 0,47%, a 457,18 pontos.

    Pesquisa do ONS mostrou que a taxa anual da inflação ao consumidor (CPI) do Reino Unido ficou em 8,7% em maio, repetindo a variação de abril e contrariando expectativas de queda.

    Para a Capital Economics, a surpresa negativa do CPI aumenta as chances de que o BoE seja mais agressivo em sua decisão de política monetária, na quinta-feira (22) e eleve seu juro básico em 50 pontos-base, em vez de 25 pontos-base. Em Londres o FTSE 100 caiu 0,13%, a 7.559,18 pontos.

    Já o presidente do Fed, Jerome Powell, reafirmou que a inflação “está muito longe da meta” e que o BC está concentrado em fazer com que ela retorne aos 2%. Powell comparou que, como um carro que se aproxima de seu destino, é natural reduzir a velocidade das altas de juros.

    Ao mesmo tempo, reafirmou que o Fed está concentrado nos indicadores e no quadro geral, para suas próximas decisões.

    Já a italiana Eni está fechando um acordo para adquirir a exploradora de petróleo e gás Neptune Energy Group por cerca de US$ 5 bilhões, segundo fontes familiarizadas com o assunto disseram à Bloomberg.

    A Eni pode anunciar um acordo ainda esta semana para a Neptune, apoiada por private equity. Em Milão, a ação da empresa subiu 1,95%, onde o FTSE MIB avançou 0,12%, a 27.609,37 pontos. A Eni venceu pretendentes, incluindo a TotalEnergies, pelo ativo, disseram as fontes.

    Por sua vez, a Total e a VNG, uma empresa alemã de distribuição de gás natural, assinaram um acordo para iniciar o futuro fornecimento de hidrogênio verde para a refinaria Leuna operada pela francesa.

    Em Paris, as ações da Total subiram 2,73%, onde o CAC 40 recuou 0,46%, a 7.260,97 pontos.

    Em Frankfurt, o DAX caiu 0,55%, a 16.023,13 pontos. Em Lisboa, o PSI 20 caiu 0,66%, a 6.001,51 pontos. Já o Ibex 35 subiu 0,03% em Madri, a 9.443,10 pontos.