Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Brasil pode ter maior programa de energia limpa do planeta, diz ministro à CNN

    Alexandre Silveira indicou que o governo planeja lançar ainda em 2023 um primeiro lote de leilões de linhas de transmissão; pacote movimentaria cerca de R$ 15 bilhões

    Alexandre Silveira, ministro de Minas e Energia, à CNN
    Alexandre Silveira, ministro de Minas e Energia, à CNN Reprodução CNN

    Daniel RittnerDanilo Moliternoda CNN

    Brasília

    O ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, disse em entrevista à CNN nesta quarta-feira (19) acreditar que o Brasil poderá ter o maior programa de energia limpa e renovável do planeta.

    “Acho que vamos criar o maior programa do planeta de energia limpa e renovável, porque o Brasil tem ambiente para isso, dimensão territorial, preço de terra, insolação em regiões importantes”, afirmou.

    Silveira indicou que o governo federal planeja lançar ainda em 2023 um primeiro lote de leilões de linhas de transmissão. O pacote movimentaria cerca de R$ 15 bilhões.

    “Precisamos criar mecanismos para trazer para os grandes centros a energia gerada no Nordeste, principalmente eólica e solar, que vem aumentando e ajudando a diminuir o preço da energia. Para isso temos um programa de leilões de listas de transmissão. Queremos ainda neste ano lançar o primeiro lote, de R$ 15 bilhões”, disse.

    Entre 2023 e 2024, a expectativa é de que os pacotes de linhas de transmissão gerem cerca de R$ 50 bilhões em investimentos, de acordo com o ministro.

    Durante a entrevista, o mineiro ainda reiterou o caráter “limpo” da matriz energética do país e disse ter expectativa de que o Brasil possa armazenar e exportar grandes quantidades de hidrogênio verde em breve.

    “O Brasil é um grande celeiro do mundo na questão da energia limpa e renovável. Temos a melhor matriz do mundo em energia elétrica limpa, com 87%. Acreditamos muito que em breve vamos poder armazenar e até exportar energia armazenada através das plantas e dos estudos com hidrogênio verde”, disse.

    Ministro defende refinarias

    Ainda durante a entrevista, Alexandre Silveira defendeu a valorização das refinarias nacionais e a capacidade do Brasil para se tornar autossuficiente na produção de gasolina e diesel.

    “Vamos valorizar o conteúdo local, a modernização das nossas refinarias, para que possamos não só exportar óleo cru, mas também nos tornar autossuficientes no refino de gasolina. Temos toda a condição de nos tornarmos autossuficientes na gasolina e, no médio prazo, também no diesel”, disse.

    Silveira destacou que o governo “respeita a governança da Petrobras”, mas disse que o Brasil não pode ficar “à mercê do grande cartel da Opep”. O grupo internacional anunciou recentemente corte na produção de petróleo, com objetivo de alavancar seus preços.

    Ao defender a valorização do patrimônio da estatal, o ministro criticou a política de desinvestimentos implementadas nos governos anteriores. “Foi um grave erro [a política de desinvestimento], para não dizer um ataque à soberania nacional. Não se justifica”, disse.

    Entenda como funciona a energia eólica offshore (gerada no mar).