Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Conglomerado da Fiat fecha acordo com fabricante chinesa para produzir veículos elétricos

    Stellantis vai investir cerca de 1,5 bilhões de euros e criar joint venture

    Stellantis terá participação de 51% na joint venture
    Stellantis terá participação de 51% na joint venture REUTERS/David 'Dee' Delgado

    Michelle Tohda CNN

    Hong Kong

    A Stellantis – grupo de marcas como Fiat e Jeep – tornou-se a mais recente montadora global a se associar a uma startup chinesa, à medida que a corrida por veículos elétricos (EV) segue em alta.

    O grupo com sede nos Países Baixos anunciou na quinta-feira (26) que iria adquirir uma participação de 20% na Leapmotor, um fabricante de veículos eléctricos com sede em Hangzhou, por cerca de 1,5 bilhões de euros (R$ 7,9 bilhões).

    Os dois formarão uma joint venture que dará à Stellantis os direitos exclusivos para produzir, exportar e vender os veículos da marca chinesa mundo afora. A estratégia é entrar primeiramente no mercado europeu.

    A Stellantis controlará a joint venture, com uma participação de 51%, enquanto a Leapmotor ficará com 49%. O novo negócio espera iniciar os embarques no segundo semestre de 2024.

    O acordo permitirá à Stellantis aproveitar o cenário promissor da startup para os seus próprios objetivos de frota, que incluem o compromisso de oferecer mais de 75 modelos totalmente elétricos até 2030.

    As marcas chinesas estão atraindo mais atenção dos fabricantes de automóveis estabelecidos devido à sua capacidade de produzir veículos elétricos a uma velocidade rápida e a custos mais baixos, permitindo-lhes cobrar menos aos consumidores.

    Em julho, a Volkswagen anunciou que estava comprando uma participação de 5% na fabricante chinesa de veículos elétricos Xpeng e revelou uma parceria estratégica para desenvolver em conjunto novos veículos.

    No mês passado, a Reuters informou, citando fontes não identificadas, que a Mercedes estava em negociações para investir na fabricante chinesa de veículos elétricos Nio em troca do uso de P&D e tecnologia da startup.

    Um porta-voz da Mercedes disse à CNN na quinta-feira que mantinha uma declaração anterior de que seu CEO estava em “diálogo regular e contínuo com vários líderes da indústria”, incluindo o presidente da Nio; mas que “não há planos para investimento ou cooperação com a Nio”.

    A fabricante chinesa não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

    As notícias da última parceria da Stellantis chegam cerca de um ano depois de ela encerrar sua joint venture na China com a Guangzhou Automobile Group Company. A empresa produziu e distribuiu caminhonetes da Jeep na China.

    O grupo anunciou anteriormente que mudaria para uma chamada “abordagem de ativos leves” no país.

    A Stellantis está adquirindo ações da Leapmotor ao preço de 43,8 dólares de Hong Kong (R$ 27,96) cada, de acordo com um comunicado da empresa chinesa à bolsa de valores. Isso representa um prêmio de 19% sobre o preço de fechamento de quarta-feira (25).

    No entanto, os investidores não ficaram impressionados. As ações da Leapmotor despencaram 11% em Hong Kong na quinta-feira após o anúncio do negócio.

    Veja também: Carro elétrico volta com força ao mercado

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original