Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Depois de corte na Selic, mercado reduz para 11,75% projeção para os juros em 2023, diz Focus

    Redução da estimativa para a taxa básica de juros já precifica cortes de 0,5 ponto porcentual nas próximas três reuniões do Copom deste ano

    Dimalice Nunesda CNN

    São Paulo

    Os economistas ouvidos pelo Banco Central (BC) para o Boletim Focus desta semana reduziram de 12% para 11,75% a estimativa para a taxa básica de juros ao fim de 2023. Para 2024, a projeção caiu de 9,25% para 9% ao ano e de 8,75% para 8,50% em 2025. O relatório foi divulgado na manhã desta segunda-feira (7).

    A redução das estimativas vem depois que o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central do Brasil (BC) decidiu, pela primeira vez em três anos, cortar a taxa básica de juros do país, a Selic, em 0,5 ponto percentual na quarta-feira (2). Com isso, a taxa passou de 13,75% para 13,25% ao ano.

    No comunicado que acompanhou o anúncio da redução dos juros, o BC afirmou que, dos nove membros do Comitê, cinco votaram pelo corte de 0,50 ponto percentual, incluindo o presidente da instituição, Roberto Campos Neto. O comunicado voltou a falar em “serenidade” em relação à política monetária.

    Para 2026, a projeção do Boletim Focus para a taxa básica de juros foi mantida em 8,50%.

    Considerando a projeção de 11,75% ao fim 2023 e as três reuniões do Copom que ainda ocorrerão até lá, o mercado já precifica uma redução de 1,5 ponto porcentual e cresce a expectativa de que haja cortes seguidos de 0,5 ponto.

    Quanto à inflação medida pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), para 2023 a estimativa foi mantida em 4,84%, mas houve uma pequena redução, de 3,89% para 3,88%, na projeção para 2024.

    Para 2025 e 2026 as estimativas foram mantidas em 3,5% nos dois anos.

    PIB e Câmbio

    A mediana das projeções para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) foi elevada de 2,24% para 2,26% em 2023. Para os dois anos seguintes, porém, elas foram mantidas em 1,3% e 1,90%, respectivamente.

    Já em 2026, novo aumento de projeção, de 1,97% para 2%.

    No câmbio, com a queda acumulada nos últimos meses, os economistas ouvidos para o Focus revisaram novamente para baixo a projeção para 2023, de R$ 4,91 para R$ 4,90.

    Para os anos seguintes, porém, as estimativas para o câmbio foram mantidas em R$ 5, R$ 5,08, e R$ 5,10.

    Veja também: Pela 1ª vez em três anos, Banco Central corta taxa de juros; Selic vai a 13,25% ao ano