Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Dívidas negociadas na 2ª fase do Desenrola tiveram desconto médio de 83%, diz Fazenda

    Ministro da Fazenda, Fernando Haddad apresentou dados nesta sexta-feira e indicou que os resultados obtidos superaram as expectativas da pasta

    Fachada do prédio do Ministério da Fazenda em Brasília
    Fachada do prédio do Ministério da Fazenda em Brasília 14/02/2023 REUTERS/Adriano Machado

    Danilo Moliternoda CNN

    São Paulo

    O Ministério da Fazenda divulgou nesta sexta-feira (29) resultados da segunda fase do Desenrola Brasil. Segundo a pasta, o desconto médio das dívidas negociadas foi de 83%, totalizando R$ 126 bilhões em descontos.

    Nesta fase do programa, cada credor que participa do programa inseriu na plataforma do Desenrola um desconto específico por CPF que possui dívidas. Segundo a Fazenda, 32,3 milhões de pessoas (CPFs) receberam lances.

    O estoque de dívidas elegíveis para o programa era de R$ 163 bilhões. Deste total, R$ 151 bilhões receberam lances. Com os descontos oferecidos a este montante (R$ 126 bilhões), o valor das dívidas líquidas ficou em R$ 25 bilhões.

    “Com os descontos apurados, chegamos a um total de 83% de desconto médio. O programa pode ser considerado um enorme sucesso. Não esperávamos este resultado. R$ 151 bilhões se transformaram em R$ 25 bilhões”, disse o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, ao apresentar o valor.

    A Fazenda destaca ainda que o Tesouro Nacional vai oferecer garantia à renegociação de cerca de R$ 13 bilhões deste valor líquido — que corresponde às dívidas de até R$ 5 mil referentes a CPFs com renda de até dois salários mínimos.

    Ou seja, aqueles que se enquadram neste grupo podem refinanciar sua dívida com garantia do Tesouro. Aqueles que estão fora deste padrão também podem se valer dos descontos, mas sem garantia do Tesouro (pagando a dívida a vista ou obtendo outro crédito).

    Em coletiva, Haddad indicou ainda que o foco da Fazenda a partir deste momento é garantir a segurança desta operação — que será realizada por meio da plataforma do Desenrola.

    Segundo o ministro, a pasta se concentrará em dar ampla divulgação ao pressupostos de participar do programa, por parte do devedor.