Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Em pedido de recuperação, 123milhas atribui à Azul parte da culpa por crise

    De acordo com a agência de viagens online, quebra de contratos firmados com companhias aéreas inviabilizou o cumprimento de suas obrigações

    Azul Linhas Aéreas disse à CNN não vai comentar o assunto
    Azul Linhas Aéreas disse à CNN não vai comentar o assunto 24/11/2015REUTERS/Paulo Whitaker

    Diego Mendesda CNN

    São Paulo

    A 123milhas alegou, no pedido de recuperação judicial protocolado na terça-feira (29), que a companhia aérea Azul foi uma das causadoras da crise financeira que a empresa está passando.

    Segundo o documento, a agência de viagens online afirma que a quebra de contratos firmados com companhias aéreas que eram consideras parceiras inviabilizou o cumprimento de suas obrigações.

    “A título de exemplo, destaca-se que, por meio de instrumento celebrado com a companhia Azul Linhas Aéreas, a 123 Milhas conseguia realizar pesquisas de passagens com pontos, o que lhe permitia adquirir passagens com preços mais vantajosos, o que atualmente não é mais possível, em virtude da resilição do contrato em comento”, informa no pedido apresentado ao Tribunal de Justiça de Minas Gerais.

    O requerimento foi aceito pela Justiça nesta quinta-feira (31).

    O fim deste contrato, segundo a 123milhas, foi uma das causadoras que fizeram a empresa a acumular uma dívida de mais de R$ 2,3 bilhões.

    A CNN entrou em contato com a Azul, mas a aérea disse que não vai comentar o assunto.

    Veja também: Clientes da 123milhas poderão ser os últimos a receber indenização ou reembolso