Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Está claro que Copom seguirá com cortes 0,5 ponto, avalia economista do C6

    À CNN Rádio, o economista-chefe do C6 Bank, Felipe Salles, projetou que a taxa Selic estará em 11,75% ao fim deste ano 

    Felipe Salles estima Selic em 11,75% ao ano no fim de 2023
    Felipe Salles estima Selic em 11,75% ao ano no fim de 2023 Divulgação/ C6 Bank

    Ricardo Gouveiada CNN*

    São Paulo

    O comunicado divulgado na noite da quarta-feira (2) pelo Comitê de Política Monetária (Copom) após a decisão de cortar a taxa básica de juros em 0,5 ponto percentual
    aponta para uma sequência de cortes na mesma magnitude nas próximas reuniões do Comitê. A avaliação é do economista-chefe do C6 Bank, Felipe Salles. 

    “O comunicado foi muito explícito em sinalizar o ritmo de queda das próximas reuniões, e que o comitê está bastante unido e há bastante consenso em relação a esses passos”, disse Salles em entrevista à CNN Rádio.

    A gente já pode esperar pelo menos mais duas quedas de 0,5 [ponto percentual] nas próximas reuniões”, afirmou.

    O economista-chefe do C6 Bank projeta a taxa Selic em 11,75% ao ano ao fim de 2023, com uma tendência de chegar a menos de 10% em 2024. “Para o final do ano que vem ainda tem muita incerteza, mas a impressão é que a gente deve ter uma Selic de um dígito”, analisa. 

    Mesmo com um corte um pouco mais robusto do que o 0,25 ponto esperado por parte dos analistas de mercado, Felipe Salles entende que a inflação não sofrerá impactos significativos com juros mais baixos.

    A estimativa de Sales é menor que a da média do mercado. Os economistas ouvidos pelo Banco Central (BC) para o Boletim Focus desta semana mantiveram em 12% a estimativa para a taxa básica de juros ao fim de 2023, mas reduziram, pela segunda semana seguida, as projeções para a inflação, desta vez de 4,90% para 4,84%.

    Veja também: Pela 1ª vez em três anos, Banco Central corta taxa de juros; Selic vai a 13,25% ao ano

    *Produzido por Bel Campos