Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Evento de tecnologia, telecomunicação e inovação exibe as novidades em 5G, Cloud e Web 3.0

    Começa em São Paulo a 23ª edição da Futurecom, maior evento da América Latina com foco nas interações conectadas

    Matheus Meirellesda CNN

    São Paulo

    Começou nesta terça-feira (3) em São Paulo a 23ª edição da Futurecom, maior evento de tecnologia, telecomunicação e inovação da América Latina.

    Sob o tema “Connecting the Interactions – a era da interação de dados, pessoas e negócios conectados”, o evento reúne mais de 250 marcas expositoras e 800 palestrantes. São esperados mais de 30 mil visitantes até o dia 5 de outubro.

    O evento mostra diversas soluções para cidades, logística, empresas e para o dia a dia das pessoas a partir do uso do 5G, da Cloud e da a web 3.0, que permite uma navegação com a descentralização dos dados com base na Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

    A diretora de Negócios Cloud da Embratel, Fabiana Falcone, destacou que o futuro passa pela descentralização dos dados.

    “Quando a gente começa olhar o futuro, a gente vê uma web 3.0, que vai descentralizar os dados. Junto com a LGPD, ela traz o poder da propriedade do dado para a mão do usuário. Hoje, se a rede social usa os dados para alguma propaganda ou link patrocinado – e a gente dá esse aval para a rede social – ao passo que as tecnologias vão evoluindo, a LGPD vai tomando corpo e a web 3.0 vai tendo tecnologia para descentralizar os dados, o usuário vai ter mais poder sobre os seus dados e inclusive como ganhar dinheiro em cima desses seus dados”, destacou.

    Levantamento exclusivo da Omdia divulgado na Futurecom mostra que o Brasil aparece em 3º no ranking global de fibra ótica, ficando atrás apenas de China e Índia. No que diz respeito à conectividade 5G, a expectativa é que, até 2027, 61% das conexões sejam pela 5ª geração. 36% serão por 4G e apenas 3% por 3G.

    Veja também: Superaplicativo do BC deve substituir apps dos bancos