Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Bolsas da Ásia fecham em alta, após pregão positivo em Wall Street e PMI chinês

    Índice japonês Nikkei subiu 0,40% em Tóquio, a 25.820,80 pontos, enquanto o Hang Seng avançou 1,25% em Hong Kong, a 21.052,17 pontos

    Sergio Caldas, do Estadão Conteúdo

    As bolsas asiáticas fecharam em alta nesta quinta-feira (5), após a recuperação de Wall Street na véspera e em meio a sinais de melhora na atividade do setor de serviços chinês.

    O índice japonês Nikkei subiu 0,40% em Tóquio, a 25.820,80 pontos, enquanto o Hang Seng avançou 1,25% em Hong Kong, a 21.052,17 pontos, o sul-coreano Kospi se valorizou 0,38% em Seul, a 2.264,65 pontos, e o Taiex registrou ganho de 0,72% em Taiwan, a 14.301,05 pontos.

    Na China continental, o Xangai Composto teve alta de 1,01%, a 3.155,22 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto avançou 1,59%, a 2.037,14 pontos.

    O bom humor na Ásia veio com a recuperação das bolsas de Nova York, que na quarta-feira voltaram ao azul após dois pregões negativos, embora o Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) tenha sinalizado em sua última ata de política monetária que pretende continuar elevando juros este ano para combater pressões inflacionárias.

    Contribuiu também para o apetite por risco o PMI de serviços chinês divulgado pela Caixin/S&P Global, que subiu de 46,7 em novembro para 48 em dezembro.

    Apesar do avanço, a leitura indica que o setor continua em contração, pressionado por novas ondas de infecções após a abrupta reversão da política de “Covid-zero” de Pequim.

    Na Oceania, a bolsa australiana ficou praticamente estável, com alta marginal de 0,05% do S&P/ASX 200, a 7063.60 pontos.