Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Wall Street fecha sem direção única, com destaque para big techs e baixa de bancos

    Às 11:26 (de Brasília), S&P 500 ganhava 0,09%, Dow Jones caía 0,03% e Nasdaq Composite avançava 0,26%

    Operadores na Bolsa de Nova York
    Operadores na Bolsa de Nova York Reuters/Brendan McDermid

    Do Estadão Conteúdo

    As bolsas de Nova York fecharam sem direção única nesta quinta-feira (22) com as ações de tecnologia em destaque se contrapondo às baixas do setor financeiro e da aérea Boeing. O movimento de aumento de juros na Europa e o discurso do presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Jerome Powell, chegaram a pesar no sentimento do investidor, mas a aversão a risco atenuou antes de o pregão terminar.

    O índice Dow Jones fechou em queda de 0,01%, a 33.946,71 pontos. S&P 500 e o Nasdaq voltaram a subir depois de cair nas três sessões anteriores. O S&P 500 avançou 0,37%, a 4.381,89 pontos; e o Nasdaq subiu 0,95%, a 13.630,61 pontos.

    O setor de tecnologia ensaiou uma retomada do fôlego que vinha apresentando há semanas, em meio à empolgação de Wall Street com inteligência artificial (IA).

    A Amazon, que tem o quarto maior peso no índice Nasdaq, ganhou 4,26% em dia de anúncio de investimento de US$ 100 milhões em centro de inovação de IA generativa. A empresa recuperou parte das perdas que teve na quarta com o processo da agência americana Federal Trade Comission (FTC). A Alphabet, do Google, subiu 2,16%, enquanto a Apple avançou 1,65% e a Meta, 1,15%.

    Já os bancos americanos tiveram perdas consideráveis, com algumas das maiores instituições financeiras recuando mais de 2%, com as regras de requisitos de capital no radar.

    O presidente do Fed defendeu, em audiência no Senado americano, a necessidade de ajustar regulação bancária de liquidez, além de fortalecer a supervisão dos bancos médios, após quebra do Silicon Valley Bank (SVB). O mercado também observou a notícia, veiculada pela Reuters, de que os bancos estariam pressionando para suavizar uma proposta de reguladores com o Fed para aumentar o nível de requisitos de capital.

    Bank of America perdeu 2,14%; Morgan Stanley caiu 2,13%; JPMorgan caiu 1,93%; Goldman Sachs diminuiu 1,69%; e Wells Fargo, 1,42%.

    Também pesando no Dow Jones, as ações da Boeing caíram 3,05%, após funcionários da fornecedora Spirit AeroSystem (-9,43%), fornecedora da gigante americana de aviação, votarem por greve.

    Antes de ficarem mistos, os índices operavam em baixa no início do pregão, enquanto Powell falava no Senado americano. Ele tornou a dizer que a maioria dos dirigentes espera aumentos adicionais nas taxas de juros neste ano. O dia também foi marcado por decisões com viés hawkish de outros bancos centrais ao redor do mundo: Reino Unido, Suíça e Noruega elevaram taxas, enquanto o México manteve os juros inalterados.

    Avaliando a sessão, o estrategista-chefe da Avenue Securities, William Castro Alves, classificou que houve uma “correção técnica” das quedas passadas. “Foi um dia relativamente morno no mercado”, comentou.