Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Dia dos Namorados deve movimentar R$ 97 bi este ano, 6% a mais que 2022, diz pesquisa

    Data deve levar quase 100 milhões de pessoas às compras, aumento de 7,6%

    Roupas, perfumes, cosméticos e maquiagem lideram o ranking dos itens mais procurados
    Roupas, perfumes, cosméticos e maquiagem lideram o ranking dos itens mais procurados Pexels/Vjapratama

    Sofia Kercherda CNN*

    Comemorado no dia 12 de junho, o Dia dos Namorados deve movimentar R$ 97 bilhões no varejo e serviços este ano, 6,3% a mais do que 2022. Ainda, a data deve levar quase 100 milhões de pessoas às compras, alta 7,6% em relação ao ano passado.

    Os dados são de uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC).

    Segundo o levantamento, 61% dos consumidores pretendem presentear no Dia dos Namorados. Desses, 53% devem comprar um único presente, enquanto 30% pretendem adquirir dois itens.

    Quanto às comemorações, 38% pretendem comemorar a data na própria casa, 28% preferem jantar fora e 9% em um hotel ou motel.

    O valor médio que o consumidor deve gastar na data é de R$ 232, R$ 36 a mais que ano passado. Para as classes A/B, esse valor aumenta para R$ 293.

    Roupas, perfumes, cosméticos e maquiagem lideram o ranking dos itens mais procurados.

    “A pesquisa aponta um crescimento no número de consumidores que deverão ir às compras no Dia dos Namorados este ano. A data é de grande importância para o comércio, uma vez que movimenta tanto as lojas quanto os restaurantes e bares no dia da comemoração”, destaca o presidente da CNDL, José César da Costa, em nota.

     

    Em relação aos gastos, 36% pretendem gastar mais este ano do que em 2022, sendo os principais motivos comprar um presente melhor (53%), os produtos estarem mais caros (35%) e melhora na renda mensal (28%).

    Já 12% devem gastar menos, porque estão com orçamento apertado (42%), para economizar (26%) e devido à inflação e instabilidade econômica (20%). Ao todo, 37% pretendem gastar o mesmo valor.

    A principal forma de pagamento será à vista (68%), com destaque para o pix (21%, aumento de 7% comparado a 2022), cartão de débito (17%) e cartão de crédito à vista (15%).

    Bares e restaurantes esperam aumentar faturamento

    Uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) mostra que 79% dos empresários do setor — ou seja, quatro em cada cinco entrevistados — esperam um aumento no faturamento no Dia dos Namorados em relação ao ano passado.

    Para 57% do total, o aumento deve ser de até 30%.

    “O fato de cair numa segunda-feira é muito positivo, pois traz público a um dia da semana menos movimentado, em que alguns nem abririam. Assim, a confiança é ampla de ter um faturamento acima do que registramos no ano passado”, complementa o presidente da Associação, Paulo Solmucci, em nota.

    *Sob supervisão de Gabriel Bosa